Mobilização no Bairro Quati pressiona autoridades por punição a assassino de Allisson

2

mobilização allisson

Familiares, amigos e conhecidos do jovem Allisson Dantas, de 19 anos, promoveram uma manifestação na tarde de ontem (29), no Bairro Quati, zona oeste de Petrolina, para protestar contra o bárbaro crime praticado contra o rapaz, pelo comunitário Resiélio Alves de Almeida, de 50 anos.Com várias faixas contendo frases como “Queremos justiça” e “Allisson, você não será mais um”, os manifestantes tentam pressionar as autoridades a punir o assassino do jovem. O ato público chamou a atenção de muitos moradores, que acabaram reforçando o clamor.

Segundo a mãe da vítima, Resiélio continua solto e sendo protegido por seus parentes, seis meses após o ocorrido.

Allisson foi brutalmente assassinado a golpes de facão, no último dia 30 de outubro de 2015. Na época, Resiélio alegou que o jovem estaria usando a internet wi-fi de sua casa. Aborrecido, o homem mandou Allison sair do local. Como não foi atendido, ele pegou um facão e atingiu a vítima na cabeça e nos membros, decepando uma das mãos do rapaz. Alisson chegou a ser socorrido, mas acabou morrendo quatro dias após a agressão. O crime chocou a população.

mobilização allisson2

2 COMENTÁRIOS

  1. Não consigo entender como à justiça manda prender uma senhora de 82 anos, por débito de pensão alimentícia , cujo devedor é o filho da mesma, e deixa esse marginal que matou esse jovem, curtir a vida numa bôa. Realmente a justiça desse País é uma porcaria. Nada tá certo, nesse País de corruptos. Pra completar a covardia, a pobre senhora ainda foi estrupada pelas outras detentas. Brasil, sil, sil, sil, sil…..

  2. Infelizmente, Nonato vc tem razão, esta é a justiça do Brasil, cada vez mais sinto decepção deste país. Este menino, poderia estar ai vivo, curtindo a vida, estudando, trabalhando, amando sua família, mas um demônio interrompeu sua existência terrena.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

2 × três =