Ministro inaugura duplicação da Avenida Sete de Setembro e diz que segunda etapa da obra está garantida para começar ainda este ano

16
Inauguração da primeira etapa da duplicação da Avenida Sete de Setembro. (Foto: Alexandre Justino/Ascom PMP/Divulgação)

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, e o ministro dos Transportes, Valter Casimiro, inauguram no final da manhã de hoje (26) a duplicação do corredor de tráfego de veículos da Avenida Sete de Setembro. As obras da avenida levaram nove meses para serem concluídas com um investimento de mais de R$ 11 milhões, incluindo a nova rede de iluminação em LED. O evento contou com a presença do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), do deputado federal Fernando Filho (DEM), vereadores e outras autoridades.

Na ocasião, o prefeito e o ministro anunciaram a segunda etapa da remodelação da Sete de Setembro. De acordo com Valter Casimiro, não há empecilhos para a continuação das obras. Sobre a construção de dois viadutos, ele disse que a empresa responsável ainda está fazendo os projetos.

Eu não vejo nenhum problema da gente, ainda este ano, dar ordem de início da continuação da obra. Além disso, vamos torcer para que a empresa entregue, o mais rápido possível, os projetos dos viadutos, para que nessa mesma ocasião, a gente possa dar início também às obras dos viadutos”, declarou Casimiro.

Questionado sobre a verba para a construção dos viadutos, o ministro garantiu que o dinheiro está assegurado. “Conseguimos fazer uma realocação de recursos, trabalho feito pelo senador Fernando Bezerra junto ao ministro do Planejamento. Os recursos estão garantidos para os dois viadutos. Então, o trabalho começando, não para mais”, disse o ministro.

Geração de empregos

O prefeito Miguel Coelho falou sobre os investimentos e disse que essas obras fortalecem a economia do município, além de gerar empregos. “Essa é apenas a primeira etapa. Foram R$9 milhões na duplicação e a prefeitura investiu mais R$ 2,5 em toda a iluminação de LED. Serão mais R$ 5 milhões agora nessa recuperação das vias marginais. Estamos falando de R$ 16, R$ 17 milhões só nesta primeira etapa. E ainda temos mais dois viadutos, que estão orçados em mais de R$ 18,5 milhões. Então, isso fortalece a economia da cidade, gera emprego, prepara Petrolina para o futuro”, destacou o gestor.

16 COMENTÁRIOS

  1. Torço pra que de fato se dê prosseguimento a essa obra. No entanto, deveriam ter continuado a duplicação até o trevo da itapemirim, e não somente até o Posto Sao Francisco, o que acabou por criar um verdadeiro gargalo nas imediações: acabou com o retorno que existia lá; e 4 faixas de trânsito (2 da via principal e 2 da via lateral) convergem em apenas 1, que potencializará as colisões laterais. Admira-me o fato de ter-se gastado tanto com essa obra, mas não incluiram menos de 200 metros entre o referido posto e a rotatória. Faltou também contemplar uma ciclovia em toda a extensão da duplicação.

  2. Porque não foi feito uma ciclovia em uma rodovia tão importante, que liga duas outras que possuem ciclovias e que muitos utilizam-se de bicicletas inclusive para trabalhar. Mobilidade urbana não é só carro e moto Prefeito. Inadmissível pensar uma obra dessa sem contemplar td, isso sim é pensar no futuro.

    • Para ter mobilidade faltou uma ciclovia. Mas nesse calor ciclovia sem arborização não vinga, pois circular na sombra de uma árvore é muito mais prazeroso. Então, Petrolina precisa de muita ciclovia e muito verde.

    • Quem era o ministro da integração nacional na época do PT ? Fernando Bezerra Coelho. Vá se informar antes de falar bobagens. Isso não tem nada a ver com PT. Quanto às irrigação, você já ouviu falar na transposição do São Francisco ?

    • O PT é uma lástima, mas nos 14 anos de PT Petrolina foi uma das cidades que mais construiu casas no nordeste. O setor de serviços e o setor imobiliário da cidade se aqueceu e se expandiu neste período. Com a construção da univasf houve uma grande atração de pessoas de fora, o que dinamizou mais o setor de serviços. Nem tudo gira em torno de irrigação, se amanhã os gringos não quiserem mais uvas, mangas e etc, vão fazer o que com a irrigação? Vão enfiar naquele lugar lá? Diversificação é a chave do sucesso, agricultura é base mas tem seus altos e baixos também. Tem país aí que não tem um pé de nada plantado, não tem minério, gado nem nada, mas é mais rico que muito país exportador de banana por aí.

  3. Eu queria encontrar o engenheiro dessa obra sem planejamento algum,Uma duplicaçao sem nenhum acostamento, Eu nao sou engenheiro mas sei que esta errada essa duplicaçao….Com a palavra o Eng.Civil e o Eng.de trafego do DNIT. Quero deixar aqui um alerta pra acidentes que venha acontecer no futuro….DNIT queremos uma resposta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome