Ministério Público cobra da Prefeitura de Flores (PE) o restabelecimento de serviços suspensos

por Carlos Britto // 09 de novembro de 2012 às 13:33

A justiça já está de olho nas ações realizadas pelos prefeitos que estão na reta final de seus mandatos. No município de Flores (PE), o promotor Daniel de Ataíde emitiu duas recomendações à prefeitura pedindo que alguns serviços municipais de saúde e de educação sejam restabelecidos o mais rápido possível na cidade. A justiça também solicitou que seja formada uma equipe de transição administrativa.

A decisão partiu após denúncias de que alguns contratos temporários, ainda em vigor, estariam sendo rompidos antes do prazo. A Promotoria de Justiça também tomou conhecimento que contratos de transporte escolar foram rescindidos, interrompendo o acesso de alunos das comunidades rurais dos Sítios Olho D’água do Idelfonso, Serra do Cruzeiro, Saquinho e Alto de Pedra às escolas.

O promotor conferiu caráter imediato para o restabelecimentos das atividades de saúde e educação, dando ao atual prefeito, Marconi Santana (PTB), o prazo de 72 horas para que informe ao Ministério Público Estadual quais as providências foram tomadas para restabelecimento dos serviços.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Últimos Comentários

  1. Srs leitores e, redatores deste conceituado meio de comunicação. Aproveitando para parabenizar, pela matéria postada, pois, é história e é…