Minimizando pesquisas, Dr.Marcos Ortopedista fala em “democratizar poder e descentralizar gestão” se for prefeito de Petrolina

1
Foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto

Filho de agricultor analfabeto e nascido a 16 quilômetros de uma pequena cidade do Nordeste, em pleno regime militar que durou 21 anos no país, o médico Marcos Heridijânio se envolveu muito cedo com a política (ainda nos movimentos estudantis) para tentar mudar a realidade que o cerca durante todo esse tempo. Este ano ele partiu para seu primeiro projeto majoritário em Petrolina como candidato a prefeito pelo PSOL.

Ressaltando que sempre teve na esquerda sua base de militância, Dr.Marcos Ortopedista – é assim que é mais conhecido na cidade – quer levar adiante a bandeira da legenda. “A gente não faz negociatas por cargo nem tem projeto familiar. Se eu ganho, eu quero que a comunidade ganhe, quero que meus filhos ganhem com os filhos dos outros”, frisou. Partindo dessa premissa, o candidato disse em entrevista ao Blog, nesta segunda-feira (5), que pretende, caso seja eleito, democratizar o poder e descentralizar a gestão. “Esses são os pilares do nosso plano de governo”, destacou.

Nesse contexto, Dr.Marcos Ortopedista coloca o orçamento participativo como crucial em sua eventual gestão. Segundo ele, a população petrolinense precisa ser consultada sobre como esperar ver investido o dinheiro oriundo dos seus tributos, ao contrário do que ocorre atualmente.

“Petrolina é uma cidade muito rica, que tem R$ 1 bilhão anual de arrecadação. Mesmo assim a gente vê a ousadia de um gestor que pede dinheiro emprestado para os outros pagarem”, alfineta. Além das críticas ao atual prefeito e candidato à reeleição, Miguel Coelho (MDB), Dr.Marcos Ortopedista não poupa a base governista na Casa Plínio Amorim, que faz “assistencialismo em troca de votos”.

Projetos

O desenvolvimento com sustentabilidade é uma bandeira essencial do PSOL, e projetos nesse sentido não faltam ao candidato a prefeito. O “ecossocialismo”, como ele chama, vai abranger desde questões como a restrição de agrotóxicos na fruticultura, passando pela coleta de resíduos sólidos e líquidos a ações na educação, saúde e no trabalho ambiental voltado à preservação do Rio São Francisco. “Tudo está interligado ao ecossocialismo, tudo passa pela sustentabilidade”, argumenta.

Pesquisas

Sobre as duas pesquisas de intenções de votos divulgadas hoje sobre a corrida municipal de Petrolina, as quais apontam um amplo favoritismo de Miguel Coelho – uma delas do Instituto Múltipla, encomendada pelo Blog – Dr.Marcos Ortopedista disse ter recebido os números “com calma”, embora tenha suas desconfianças. “A primeira pesquisa divulgada nessa cidade não citava nem meu nome, apesar de ser eu o único representante da esquerda”, provoca. Além disso, ele alega que o mesmo instituto responsável pela pesquisa, divulgado por duas empresas, mostra números distintos – inclusive somas que passam de 100%.

Mesmo admitindo não ser ainda muito conhecido e não estar na frente dos demais concorrentes ao cargo, o candidato acha difícil que apenas 1% dos trabalhadores petrolinenses é honesto e quer o bem da cidade (percentual dado a ele em uma das pesquisas). Essa virtude, inclusive, Dr.Marcos faz questão de enaltecer na legenda. “Somos dez parlamentares, cinco homens e cinco mulheres. O PSOL é o único partido que tem igualdade de gênero na sua representatividade e não tem ninguém investigado, e eleitor honesto vota em partido honesto”, ponderou.

Dentro dessa visão, o candidato afirma ter números mais favoráveis além desse 1% na cidade. “Todo dia eu recebo ligações de engenheiros, médicos colegas meus que votaram em Bolsonaro e que sabem que Bolsonaro prometeu acabar com a corrupção. No entanto demitiu o juiz ‘caolho’, mas que fez alguma coisa contra a corrupção, o ministro da Justiça todo poderoso (Sérgio Moro). E marchou com o Centrão, e não foi aquele de Lula e Dilma, não. Aquele era mansinho. Ele (Bolsonaro) está com a escória do Centrão. Então, acho difícil ter apenas 1% de pessoas politizadas em Petrolina”, completou.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome