Mesa Diretora da Câmara rumo a Gravatá

por Carlos Britto // 16 de janeiro de 2009 às 08:45

O presidente da Câmara de Vereadores de Petrolina, Osório Siqueira deve já ter chegado à Gravatá junto aos integrantes da mesa e alguns assessores. Me dizem que é treinamento orientado pelo Tribunal de Contas. Mas que bacana, não é?  Em Gravatá. Talvez em  Santa Cruz, Dormentes ou qualquer outra cidade do Sertão não fosse interessante. Como dizem: “Se for para sofrer, que seja em Paris”.

Mesa Diretora da Câmara rumo a Gravatá

  1. Carlos Andre disse:

    Boa Dia,

    Acredito que precisamos tambem dar credito a Camra quando necessario, o questionamento de onde está sendo Realizando o encontro de Vereadores deve ser formulado ao Tribunal de Contas do Estado, ja que esse orgão realizada todo inicio de mandoto esse Encontro para esclarecimento e orinteção as Camaras de Vereadore de Todo o Estado e depois o mesmo encontro os os Prefeitos eleitos do Estado de Pernambuco.
    Esclarecimento se faz necessario para os leitores desse prestigiado Blog não ache que os novos vereadores ja estejam realizando veiajens em vão. Ibformação sobre esse encontro pode ser obtida no site tce.pe.gov.br.

    Um Abraço

  2. aero disse:

    os vereadores foram a Grávata a comvite da (UVP) partecipar de curso de capacitaçáo, que ao meu ver prova que os vereadores estão procurando exercer os seus mandatos como bons parlamentares,mais se o curso fosse nas cidades de Santa Cruz ou Dorméntes com certeza os vereadores tambem iriam partecipar porque afinal de contas essas cidades tambem são muito boas.

  3. Hércules Batista disse:

    O que ímporta não é a Cidade e sim o que lá vão fazer, mas como é de conhecimento de todos, o Tribunal de Contas Realiza sempre acada inicio de mandato esta reunião, então eles tem mais é que ir, só assim irão adquirir conhecimento muito importante de gestão pública.

  4. ricardobanana disse:

    Os vereadores de Petrolina tem toda libertade para viajar a serviço da população independente da cidade………………..

  5. Francisco Antonio Ramos disse:

    Vereador no Brasil deveria ser como nos EUA (não existe).
    Os líderes comunitários reúnem-se, discutem sobre as prioridades de cada bairro e leva ao executivo. Simples assim. Agora imagine isso no Brasil e a economia que teríamos.
    Um poder lagartixa, quero dizer legislativo, nos moldes que temos por aqui, chega a ser inútil, amoral e vergonhoso.

    PS: VIAJEM, GASTEM, ABUSEM, R…, FAÇAM O QUE QUISEREM VOCÊS MERECEM. VOCÊS SÃO NOSSOS HERÓIS, NOSSOS BBB. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

  6. Maria Flor disse:

    Pois bora sofrer em Paris blogueiro!

  7. Bruno Hiago Matos disse:

    Carlo leitores desse blg, ao meu saber o curso para gestores promovido pelo tce para vereadores será realizado no dia 06/02/2009.
    Essses vereadores já viagaram a partir de hoje as nossas custas?????

  8. Paulo disse:

    Uma recomendação:
    Srs (as) Vereadores (as), apresentem relatório (e publiquem) do curso que vcs estão fazendo.Honestidade e transparência é isto. Capacitação é bom e necessário.
    Qto a vc, Blogueiro:
    Parabéns! A gente (povo) quer saber o que estão fazendo com o nosso dinheiro.

  9. Pe. Antonio disse:

    Aproveito apenas a noticia e o interesse dos leitores em acompanhar o legislativo e o executivo, para lembrar a todos que existem muistos instrumentos de participação popular na gestão pública e que o cidadão precisa se preparar para exercer esse direito de cidania.
    Cartilha trata da representação da sociedade civil em espaços participativos

    O página do Pólis na internet disponibiliza para download a cartilha Enfrentando os Desafios da Representação em Espaços Participativos. Organizado pelo Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento), a publicação é resultado de pesquisas e discussões realizadas nos últimos anos em torno do tema da representação da sociedade civil em espaços participativos. O conteúdo tem a autoria de Monika Dowbor, Peter Houtzager e Lizandra Serafim, pesquisadora da área de participação popular do Pólis. “A proposta foi fazer um material mais didático a partir de resultados e discussões, que poderá ser usado em atividades formativas”, afirma Lizandra.
    Faça o download da cartilha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.