Médicos e hospitais conveniados ao SUS ameaçam entrar em greve na próxima semana

por Carlos Britto // 17 de março de 2009 às 07:30

Médicos conveniados à Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (Sbot) e à Associação Pernambucana dos Conveniados ao Sistema Único de Saúde – SUS (Apconsus) e mais dez hospitais da rede privada conveniados ao SUS ameaçam paralisar suas atividades por tempo indeterminado a partir da próxima terça-feira (24). A decisão foi tomada em reunião realizada na noite desta segunda-feira (16).

Os profissionais destacam a crise entre profissionais e hospitais do setor, ocasionada pela defasagem da tabela do SUS. Responsáveis pela maior demanda de urgência do Estado (cortes, escoriações, traumatismos, etc.) os profissionais e clínicas que atendem pelo SUS respondem por 60% dos atendimentos de traumato-ortopedia em Pernambuco.

Segundo o presidente da Apconsus, Marcos Augusto, a tabela do SUS está com 15 anos de atraso e, atualmente, a receita dos hospitais não paga nem 50% dos custos por paciente. “Estamos trabalhando com uma tabela defasada. São mais de oito mil itens e somente mil sofreu reajuste, ainda assim, insignificante. Uma consulta que se repassava R$ 7, hoje se paga R$ 10”, reclama.

A categoria entregou hoje um documento à Secretaria Estadual de Saúde contendo a pauta de reivindicação. “Queremos retomar a negociação com o governo do estado, para que se coloque em dia o acordo firmado com a rede conveniada de hospitais em junho do ano passado, quando houve a greve da saúde”, explica.

Médicos e hospitais conveniados ao SUS ameaçam entrar em greve na próxima semana

  1. Roberto Tavares disse:

    Uma vergonha o que o governo paga por uma consulta, o médico passa 10 anos estudando para poder receber míseros 7,00 reais por uma consulta. É o preço de uma lavagem de carro simples! Sou a favor da greve , é justa, está na hora de se atualizar a tabela do SUS, encontra-se muito defasada, mais cedo ou mais tarde , nenhum médico vai querer atender pelo SUS, pena da população.

  2. Opara disse:

    Vergonha é o tratamento que os médicos dão a população. É muita desumanidade.

  3. O falador disse:

    Quanta ingnorância do senhor Opara, pare de ser demagogo todos concordam que dez reais para uma consulta de alguem que pasa dez anos de sua vida investindo tempo e dinheiro em uma carreira é algo medíocre, não venha com respostas errôneas minimalizar essa discursão tão ampla que passa pela falta de gestão coerente dos administradores da saúde e claro da falta de recursos pois a contituição diz que o estado tem o dever de financiar a saúde mas não diz de onde deve sair tal provisão orçamentária, é muito fácil culpar um médico que tem que atender 150 pessoas num plantão de 12 horas difícil e se por nessa situação. enquanto funcionários da justiça ganham horrores com todas as regalias um medico deve ganhar 10 reais? é por essas e outras que os PSF daqui estão sem profissionais.

  4. Opara disse:

    Meu caro Falador… vamos por parte:
    1º a maioria é burra, exatamente porque é levada pela onda da desinformação;
    2º 10 (dez) reais por consulta, isso nos consultórios particulares, porque no público é de graça, só que vc esqueceu de uma coisa: nenhum médico ganha menos de 10 mil reais por mês, em Petrolina, no setor público. Acrescente mais o que ele ganha na iniciativa privada;
    3º Nenhum médico tem condições de atender 150 pessoas por dia. Mesmo que ele quisesse, não conseguiria. Ou seja, o atendimente é: oi… até logo. Digo isso, porque tenho plano de saúde, e o atendimento é próximo disso. Médico nenhum quer conversar com o paciente;
    4º Médico em Petrolina, recebe plantão dormindo em casa;
    Sou a favor que o médico ganhe bem… mas que trabalhe também. Para isso, teria que ter dedicação exclusiva a saúde pública.

  5. o falador disse:

    Vê-se logo que o nobre Opara não entede do riscado, meu caro só você que tem plano de saúde é que não conhece a realidade dos hospitais públicos daqui e do brasil é verdade sim que em um plantão pode se atender até 100 ou 150 pessoas em 12 horas, o único desenformado aqui é vc.

  6. Roberto Tavares disse:

    Infelizmente temos que ler um comentário absurdo e desinformado do srº Opara, que eu saiba , o maior salário que a prefeitura para para médicos é o do PSF, valor bruto de 5600, 00reais, sem direito a férias e a décimo terceiro salário, sem falar nos atrasos constantes e sem a tão sonhada estabilidade profissional, isso sem contar com as péssimas condições de trabalho e a demanda altíssima de pacientes para atender. Procure ir no Hospital do Trauma e veja no senso do plantão de 12h, a média de atendimentos diários, você vai ver que , infelizmente , um plantonista sozinho não pode realizar um atendimento decente para a população, nem em hospital particular a gente vê isso, pois , muitos pacientes procuram a emergência para solicitar exames e fazer “check up”, trazendo transtornos e sofrimento para quem realmente encontra-se doente. Não quero ser coorporativista, mas , o médico , passa em média 10 anos estudando, perdendo noites de sono, abdicando de fins de semana com a família, gastos em congressos, livros caríssimos, sem falar na péssima remuneração e atrasos por parte dos planos de saúde, que demoram em média 3 meses para repassar as consultas. Procure ser menos desinformado srº Opara, quando procurar uma emergência apresentando um derrame, um infarto,um acidente, você vai ver a importância real do profissional médico, ele vai ser o responsável em trazer a sua saúde de volta, aquele que pode salver a sua vida. Vamos procurar lutar por um SUS mais humanizado e atuante, isso não depende dos médicos , e sim de interesse dos governantes. Um abraço!

  7. Roberto Tavares disse:

    Eu gostaria de saber do srº Opara o nome do Hospital no qual o médico recebe para ficar dormindo em casa, fiquei muito interessado! Que eu saiba, plantonista deve ficar no hospital e não em casa, você deve estar equivocado. Existe o plantonista , que fica no hospital e geralmente é um clínico geral e existe o médico de sobreaviso, que geralmente é um cirurgião, neurologista, cardiologista, e só comparece ao hospital quando é acionado. Então srº Opara, antes de abrir sua boca para falar , procure se informar direito. Petrolina tem uma equipe médica de primeira, mas são poucos que querem atender pelo SUS, primeiro pela baixa remuneração( 7,00 reais por consulta), segundo , pelas péssimas condições de trabalho. Onde é que você quer ver um médico sozinho de plantão, realizar um bom atendimento, atendendo 80 pacientes em um plantão de 12h? É isso aí meu amigo, vá no Hospital de Traumas e confirme pelo senso. Absurdo é ver um jogador de futebol ganhar milhões para ficar correndo atrás de bola!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *