MEC já discute implantação do curso de Medicina em Juazeiro

4

Isaac MECO projeto para a instalação de um curso de Medicina em Juazeiro já está sendo analisado pelo Ministério da Educação (MEC). A informação foi divulgada pelo prefeito Isaac Carvalho (PCdoB), depois de uma reunião em Brasília, na manhã de ontem (17). O governador Jaques Wagner (PT) e nove deputados federais da Bahia também participaram do encontro.

O curso beneficiaria toda a região Norte do Estado. Durante o encontro, o secretário executivo do MEC, Henrique Paim, falou da política de expansão de cursos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) na Bahia, em especial na área da saúde.

“Sabemos da necessidade de expandir os cursos. E a infraestrutura é um ponto central para a execução do nosso planejamento”, informou. Além de investir na criação dos cursos, o Governo Federal irá construir 14 novos hospitais universitários em todo o país, segundo informações do secretário de Educação Superior do MEC, Paulo Speller.

De acordo com Isaac Carvalho, já existem projetos para a implantação de outras graduações. “A ampliação dos cursos da Univasf em Juazeiro hoje é de grande importância, principalmente na área de saúde. Também já necessitamos de um curso de arquitetura para dialogar com as engenharias que existem. Acredito na sensibilidade do Governo Federal em nos atender, pois beneficiaria não somente o Vale do São Francisco, mas todo o Nordeste”, explicou.

Após a reunião, ficou acertado que os deputados federais presentes – Daniel Almeida, Alice Portugal, Zezéu Ribeiro, Josias Gomes, Jeziel, Zé Rocha, Colber Martins, Amauri Teixeira e Valmir Assunção – irão se reunir, depois do recesso parlamentar, com os representantes do MEC para analisar tecnicamente a expansão dos cursos da Univasf em Juazeiro e região. (Fonte/foto: Ascom PMJ)

4 COMENTÁRIOS

  1. Seria mais fácil duplicar o número de vagas de medicina em Petrolina e aproveitar toda a infraestrutura de laboratórios, biblioteca, policlínica (que parece não terminar nunca!!), etc. E olha que todos os estudantes de medicina já atuam em Juazeiro durante o internato.
    É muita politicagem desse prefeito junto com o reitor que a Univasf arranjou.

  2. Demorou demais prefeito. Já saiu o curso da Univasf para Paulo Afonso. Se tivesse acordado antes, poderia ter feito pressão para que o curso fosse para Juazeiro. Agora é tarde. Mais sensato seria pedir que fossem aumentadas as vagas para Petrolina, já que para o governo federal essa região é uma só. A não ser que a UNEB queira se aventurar nos cursos da área de saúde.

  3. Torço por Juazeiro, mas deviam brigar para a UNEB instalar o curso de medicina na cidade, dificilmente a Univasf vai abrir um outro curso que já existe na região. Se não daqui a pouco Petrolina vai requerer a instalação de cursos de engenharia no Câmpus da cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome