Marília e Raquel voltam a trocar alfinetadas em novo debate

por Carlos Britto // 22 de outubro de 2022 às 07:18

Foto: Folha/PE reprodução

As candidatas ao Governo do Estado, Marília Arraes (SD) e Raquel Lyra (PSDB) participaram de debate na noite desta sexta-feira (21). O encontro foi promovido pela TV Nova, Rádio Clube, Diário de Pernambuco, Associação de Imprensa de Pernambuco, Stampa Mídia e Asserpe.

1º bloco

Com um formato novo que vem sendo usado em outros debates, as candidatas puderam usar o tempo de 12 minutos da forma que quisessem. No entanto, cada uma tentou levar o enfrentamento para um campo diferente. Acusações de mentiras e análises sobre a situação do Estado prevaleceram durante todo o primeiro bloco. Um dos pontos mais polêmicos foi levantado por Marília Arraes se referindo ao tempo em que Raquel Lyra foi secretária de Juventude e Qualificação, quando ocorreu uma rebelião em uma das unidades da Funase e um jovem foi morto.

Raquel afirmou que não conseguiu indicar um nome para a Fundação e que, portanto, não tinha como gerenciar os problemas das unidades socioeducativas. Raquel, por sua vez, cobrou de Marília a falta de emendas orçamentárias para a habitação em Pernambuco. A candidata que, atualmente, é deputada federal afirmou que Raquel não entende o funcionamento do Congresso por nunca ter tido um mandato no Legislativo Federal.

2º bloco

No segundo bloco, aconteceram duas rodadas de perguntas feitas por jornalistas selecionados para as candidatas com temas livres. O bloco começou, no entanto, com um direito de resposta dada à Marília Arraes para responder a uma fala de Raquel Lyra no momento anterior. A primeira pergunta foi feita à Raquel e abordou a questão da pobreza. Ela citou alguns dos seus programas de governo para a temática, como o Mães de Pernambuco (que vai dar R$ 300 para mães em situações de pobreza) e o Restaurante Bom Prato, por exemplo. Marília afirmou que pretende destinar R$ 1 bilhão para a fome e também citou os seus planos, como Cozinha Solidária. Em seguida, Marília foi questionada sobre o polo têxtil.

Ela afirmou que vai concluir as obras da BR-104 e acenou ao microempreendedor pernambucano quando falou sobre facilitação de acesso ao crédito pelos empresários. Raquel preferiu focar na capacidade que o Estado possui e garantiu que os municípios terão a conclusão das obras. Questionada sobre apoio de bolsonaristas ao seu nome apesar de ter declarado neutralidade, Raquel disse que recebeu apoio de pessoas que votam em Lula e em Bolsonaro e que não vai enxergar bandeiras partidárias. Marília e Raquel aproveitaram para afirmar quem apoia e quem recebe apoio no segundo turno. Perguntada sobre liberdade de expressão, Marília e Raquel deixaram claro que apoiam e incentivam o papel da imprensa na sociedade. O clima esquentou quando foi abordado o assunto de notícias falsas. Enquanto Raquel falou sobre vitórias na Justiça Eleitoral contra Marília, a candidata do Solidariedade disse ter sofrido fake news em 2020, durante campanha à Prefeitura do Recife.

Em outra pergunta, elas foram questionadas sobre diálogo com o Executivo, seja quem for o vencedor. As duas afirmaram que vão discutir com o presidente eleito para trazer recursos ao Estado. Por fim, sobre segurança pública, Marília voltou a mencionar o Pacto pela Vida e disse que pretende aproximar o trabalho da PM com a população. Por sua vez, Raquel apresentou sua proposta de concursos públicos para a área e prevenção social.

3º Bloco

A questão dos apoios voltou ao tema quando Marília abriu o debate livre entre as candidatas criticando Raquel por não ter decidido se posicionar em relação à disputa nacional. Em seguida, o debate foi para a discussão sobre as propostas de cada uma para o combate à violência contra a mulher. Enquanto Raquel lembrou das ações que realizou em Caruaru e garantiu a abertura de delegacias especiais para as mulheres em regime de plantão, Marília falou da criação de uma núcleos de atendimento à mulher em todas as delegacias do Estado.

Ainda na temática de garantir os direitos das mulheres, Raquel falou que um dos caminhos será a construção de 60 mil vagas em creche. Marília falou que é preciso ter diálogo com institucional para tirar o projeto do papel e garantiu que pretende trabalhar em parcerias com municípios, repassando recursos para viabilizar as vagas.

Ao tratar da questão ambiental, Marília acabou pegando Raquel de surpresa quando pediu para ela comentar sobre as sanções recebidas aplicadas ao Brasil pela União Europeia pela questão pela política ambiental. A tucana acabou perguntando que sanções para depois dar a resposta. Houve uma divergência entre as duas ao comentar a proposta de Raquel de construir cinco novas maternidades no Estado. Para Marília, é importante primeiro cuidar dos equipamentos já existentes.

4º Bloco

Nas considerações finais, Marília Arraes destacou algumas fotos de Raquel Lyra ao lado de Paulo Câmara no Google e fez questão de enfatizar que está ao lado do ex-presidente Lula (PT) nesta campanha. Já Raquel afirmou que Pernambuco vive um momento ruim e citou Marília como “a candidata de Paulo Câmara”. Além disso, mencionou sua atuação enquanto esteve como gestora da cidade de Caruaru. (fonte: Folha/PE)

Marília e Raquel voltam a trocar alfinetadas em novo debate

  1. FORA PTRALHAS DE PERNAMBUCO disse:

    Tudo farinha do mesmo saco! Uma, aliada ao maior surrupião da história do Brasil, que quer estabelecer o maldito Comunismo aqui, sistema que não deu certo em nenhum país e só ainda sobrevive em países como China e Rússia, porque oprimem a população com cerceamento das liberdades através de ditadores socialistas! Outra, que não apoia um presidente honesto e macho como Bozo e que fica só na vontade de falar no nome do ex-presidiário em sua campanha, mas não pode! Portanto, está aí a prova de que qualquer uma dessas mulheres que for eleita, vai se coligar com o maior rato da história brasileira, que saqueou trilhão do nosso suor e sangue e quer voltar à cena do crime, como diz o seu próprio vice, bem como tofos os outros candidatos corruptos que o chamaram de ladrão no primeiro turno, mas na cara de pau de sempre, hoje se aliaram ao ladrão!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.