Maria Elena manda recado curto e direto a colegas que questionaram seu projeto referente a lixo e Covid-19

1
Foto: Ascom CMP/divulgação

Autora do projeto de lei 060/21, que recomenda a separação do lixo doméstico em residências de Petrolina que tenham pessoas contaminadas pela Covid-19, identificando esse lixo com uma fita vermelha para prevenir os trabalhadores da limpeza pública, a vereadora governista Maria Elena (MDB) viu sua proposta aprovada por unanimidade na sessão plenária de ontem (8) da Casa Plínio Amorim. O projeto recebeu 14 votos dos vereadores presentes no plenário. Apesar de satisfeita com o aval dos colegas, Elena fez um pequeno desabafo antes da votação de sua matéria.

Referindo-se a alguns colegas (em especial aos novatos), Elena reconheceu que já havia uma legislação vigente sobre esse projeto, especialmente no tocante aos Agentes de Saúde e de Endemias no município. Esse detalhe foi levantado por alguns dos seus colegas, os quais ele preferiu não citar nominalmente.

Disse apenas que, a partir de agora, não aceitará argumentos relacionados à legalidade dos projetos que ela for apresentar. “A partir de agora não vou mais admitir muitas intervenções em relação à constitucionalidade. Deixem que eu respondo por isso. Quem quiser votar, vote, quem não quiser, justifique o voto contra. Não fico chateada. Mas acabou isso de alguns vereadores que não calçam as sandálias da humildade ficarem fazendo intervenções, inclusive, deselegantes”, cutucou. Ela disse ainda ter insistido nesse projeto por conta do atual momento da pandemia, até porque outras casas legislativas também já aprovaram a mesma proposta.

Por Antonio Carlos Miranda  

1 COMENTÁRIO

  1. Falta o que fazer na Câmara de vereadores? Tem gente que devido a péssima educação do país não coloca o lixo em sacola, quem dirá colocar um laço vermelho.

    Eita país para produzir bost@. Deus colocou o Brasil bem no canal retal do mundo, por que não possível.

    Agora quem vai propor uma lei sou eu: o parlamentar que produzir lei idiota deve perder o cargo imediatamente, e ser impedido pelo resto da vida de concorrer a cargo público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

um × 5 =