Manifestantes fecham a Ponte Presidente Dutra

13

Protesto 4Protesto 2Protesto 3Depois de ler uma carta na frente da Prefeitura de Juazeiro, os manifestantes fecharam a Ponte Presidente Dutra há poucos instantes. Mais de cinco mil pessoas participam do Movimento “O Vale Acordou”.

Agora, eles gritam “A Ilha é do povo!”, em protesto contra a ocupação da Ilha do Fogo pelo Exército. Os manifestantes também fizeram um minuto de silêncio na tentativa de chamar a atenção para o fechamento do local a visitantes. Em Petrolina, eles também deverão ler uma carta direcionada ao chefe do Executivo. (Fotos: Egberto Pereira)

13 COMENTÁRIOS

  1. povo dorminhoco pois nem dormi , com duas escolhas aburdas dos execuivos d e petrolina e juazeiro so agora. cm o movimento nacional se deram conta, demagogia e falta do que fazer.

  2. ESSE PREFEITO É MUITO ESCROTO MESMO VIU, e demagogo: s.m. Aquele que lisonjeia a multidão, às vezes para tirar proveito pessoal.

    Vocês viram a faixam no prédio da prefeitura de Petrolina apoiando o movimento, inclusive com a hashtag #ovaleacordou que ironia se é um movimento para ser contra o que é feito de errado.
    esse doutor sei não. ai vem falar q é a favor da manifestação, q só assim ouvindo o povo é que o poder publico pode melhorar a situação, cara de pau.
    pensa que o povo é criança que se engana com pirulito.
    ACORDE PREFEITO O POVO TÁ CANSADO, QUEREMOS SAÚDE, EDUCAÇÃO E SEGURANÇA.

  3. acorda petrolina, acorda juazeiro, estou em santa maria da boa vista e morrendo de vontade de está presente neste manifesto, vamos todos unir brasileiros e sacudir esse pais, tentar fazer com que estes politicos corruptos e esta senhora que está desgovernando nosso brasil acorde e pense nas principais necessidades do brasil, saúde, educação e segurança, disso todos precisam, todos menos eles é claro, pois tem bons planos medicos, filhos estudam nas melhores escolas, isto se não estudar fora do pais, segurança eles tem bastante que os altos salarios podem pagar todo isto, mas o povo pra eles que se dane, ACORDA BRASIL,fora dilma, fora pec 37. aproveito para dizer PARABÈNS JOAQUIM BARBOSA você é um orgulho pra essa nação.

  4. Pra mim essa manifestação foi só zoeira, pois os ganhos vão ser nenhum. O prefeito até faixa colocou entendendo que a coisa não tinha nada a ver com ele.

    APRENDAM A VOTAR CAMBADA DE HIPOCRITAS

  5. Manifesto Geral das Insatisfações

    Aos 21 dias do mês de junho do ano de 2013, a população brasileira, em exercício das liberdades constitucionais;
    considerando que o poder emana do povo;
    considerando que a República Federativa do Brasil é um Estado Democrático de Direito e objetiva a construção de uma sociedade livre, justa e solidária, a erradicação da pobreza e da marginalização;
    considerando a pujança da economia brasileira e os incontáveis predicativos do território nacional;
    considerando a precária situação do sistema público de saúde que, por diversas vezes, constitui realidade atentatória à dignidade da pessoa humana;
    considerando a extensa e pesada carga tributária em vigor, reconhecidamente alta quando comparada com a de outros Estados Nacionais;
    considerando a realidade da máquina pública em todas as esferas do governo, as condições de prestação dos serviços públicos, bem como o histórico de corrupção que assola o país;
    considerando a repressão indiscriminada praticada pela polícia e a inércia das autoridades para impedir o avanço dos abusos;
    considerando o oportunismo da minoria que usa o movimento para cometer atos ilegais e tem desviado o foco das atenções;
    faz público este documento escrito para expor a legítima vontade do povo, em termos gerais, sem prejuízo de outros manifestos futuros, mais específicos e regionalizados. Eis o que se quer:
     A livre manifestação do pensamento, em atos pacíficos e apartidários, sem opressão policial. A segurança deve ser prioridade, no entanto, em nenhuma hipótese será admitida a tentativa de silenciar o povo pelo uso da força. Não é aceita a violência, tanto a perpetrada pela população quanto a pela polícia. A postura deve ser de abertura de um canal de diálogo.
     A reestruturação do ensino, mediante investimento maciço no nível fundamental e progressivo nos níveis médio e superior. O número de vagas deve ser ampliado até atender as necessidades imediatas da população. A educação básica, composta pelos níveis fundamental e médio, deve resgatar as pessoas que não tiveram adequado aprendizado e, para isso, será ofertada com qualidade e em turnos que permitam o acesso a todos. A longo prazo, importa robustecer os cursos técnicos e fomentar a pesquisa nos diversos níveis.
     A devida atenção à saúde, com a melhoria do sistema público e a intensificação de políticas públicas no setor. A preferência ao planejamento preventivo, sem prescindir a oferta regular de tratamento curativo aos enfermos. Os leitos hospitalares, instalados em locais próprios, devem ser em número suficiente.
     A disponibilização de transporte público satisfatório e a baixo custo. A maior parcela da população brasileira usa diariamente o referido serviço, seja para as atividades regulares de trabalho e educação, seja para participação em atividades culturais, esportivas e sociais. A redução do preço da passagem é o primeiro passo para o alcance de outros tantos direitos sociais.
     A redução gradual dos impostos. O excesso tributário sem o efetivo retorno através de políticas públicas e serviços públicos adequados é insustentável. O preço dos bens de consumo e a concretização de direitos patrimoniais são extremamente onerados pela incidência de impostos.
     A desburocratização da prática administrativa, com sistemas facilitados nos serviços e maior celeridade na prestação. Garantia de transparência nos atos dos três poderes. Divulgação, incentivo e abertura de programas ou métodos de participação popular nos destinos do país, mediante o exercício da cidadania.
     O combate ostensivo à corrupção. A preservação dos poderes institucionais do Ministério Público. A prioridade na tramitação dos processos que tenham por objeto casos de corrupção e, quando houver condenação, a realização de medidas que garantam o fiel cumprimento da decisão em tempo hábil.
     A aplicação correta das verbas públicas, sem desvios ou superfaturamento, e a redução das verbas destinadas ao custeio dos agentes políticos. A moralidade na gestão pública é primordial para a consecução dos objetivos nacionais, para a evolução econômica e social e para a consolidação das diretrizes acima apontadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome