Mais um Feirão da Serasa vai começar e terá descontos que podem chegar até 98%

72
Foto: Abril.com/reprodução

A partir de amanhã (27), os consumidores com dívidas atrasadas e/ou negativadas terão a oportunidade de renegociar seus débitos pelo computador, tablet ou celular pelo aplicativo do Serasa Consumidor com condições especiais: trata-se do Feirão Limpa Nome do Serasa Consumidor. Na versão online anterior, realizada em novembro de 2019, também considerado como o maior Feirão Serasa Limpa Nome da história da empresa, mais de 4 milhões de acordos foram fechados, resultando em mais de R$ 5 bilhões em descontos concedidos.

A campanha de divulgação do Feirão Serasa Limpa Nome contou com um axé vindo direto da Bahia: a cantora Daniela Mercury é a grande estrela desta edição. Quem pagar os acordos à vista, concorrerá a um jantar com Daniela em Salvador. Serão dois sortudos que terão a chance de conhecê-la com tudo pago pela empresa e direito a um acompanhante.

O site do Feirão Serasa Limpa Nome permite a renegociação diretamente com os credores e de qualquer lugar, com comodidade, segurança e de forma gratuita. As empresas participantes são: Itaú, Banco do Brasil, Santander, Recovery, Claro, Net, Embratel, Avon, Ativos, Anhanguera, CredSystem, Sky, Oi, DI Santinni, Ipanema, Nextel, Unopar, Hoepers, BMG, Digio, Porto Seguro, Tricard, Crefisa, Cartão confiança (D’avó), Unic, Fama, Pitágoras, SoroCred, Uniderp, Unime, Itau Card, Hipercard, ConectCer, Elmo, Tenda, Energisa, Banco Original, Banrisul e EDP. Todas têm oportunidades exclusivas, prazos de pagamentos diferenciados, além de descontos para a quitação das contas em atraso.

Segundo Lucas Lopes, diretor do Serasa Consumidor, essa é a oportunidade de as pessoas negociarem suas dívidas com facilidade e segurança. “O feirão é um momento muito especial para nós e bastante esperado pelos consumidores. Durante 35 dias, os parceiros integrados em nossa plataforma ofertarão condições especiais, chegando até 98% de desconto, para quem quiser pagar suas dívidas! Em novembro do ano passado, fizemos o maior feirão da história e estamos confiantes que superaremos todas as expectativas em ajudar cada vez mais brasileiros a quitar suas dívidas“, afirma.

Mapa da inadimplência 

Segundo estudo desenvolvido pela Serasa Experian, em dezembro de 2019, o número de consumidores inadimplentes no país chegou a 63.3 milhões – 1,5% a mais do que em dezembro de 2018, quando eram 62,4 milhões. O montante alcançado pelas dívidas até dezembro de 2019 foi de R$ 256 bilhões, com o valor médio de R$ 4.043,00.

72 COMENTÁRIOS

      • Verdade amigo as vezes ficamos dezimprego não consigo paga nosas contas aí asim que consegui um emprego vamos lá e negocia as dívida mas pra que s não consegui compra nem uma blá pois esse tão de escore e asim sem conta a deficludade pra fazer um acordo exp eu tenho uma dívida com banco do Brasil que está 6 meses atrasado uma dívida de 7mil que viria 12.m em 6 meses estou tentando negociar pra paga 150 por mês o banco não aceita que uma entrada de 600 mais 25 de 600 ou uma entrada de 380 mas 60 vezes de 400 iso não tem cabimento aí te pergunto amigos cade o será cadê o Procon pra nós acuda nessa história . agora vem com essa bobagem de feirao limpa nome que só fuciona na teoria

    • O problema é que você limpa seu nome nas continua sem crédito na praça por causa do maldito score que despenca e mesmo pagando a dívida ele fica quase um ano para subir e você voltar a ter crédito…muito mal feito esse tal de score

    • Fomentando o crescimento da inadimplência. Deveriam fazer isso em prol das pessoas que honram suas dívidas, apesar das dificuldades, não para quem acha mais fácil ficar devendo e pagar com esses descontos.
      Claro que existem casos isolados de pessoas que acabam ficando sem condições de adimplir, bem isolados.
      Mas, estamos no Brasil, né!!!

    • Tenho uma dívida com a dp que não fiz como faço para tira do SPC e não trabalho a nove anos e não tenho renda porque não aguento trabalhar dependo do meu esposo que é aposentado não sei como fazer mim orientem por favor

    • História pra boi dormir, tenho divida no Itaú, e não consigo parcelar, pedem pra entrar em contato com o credor e com eles os juros são abusivos, parcelamentos que não cabem no meu bolso… como posso pagar minhas dívidas ? Muito chato isso, a gente quer quitar e não consegue…

  1. Seu comentário aguarda moderação
    O problema é que você limpa seu nome nas continua sem crédito na praça por causa do maldito score que despenca e mesmo pagando a dívida ele fica quase um ano para subir e você voltar a ter crédito…muito mal feito esse tal de score

  2. Um pena Bradesco comprou HSBC e comprou as dívidas já fazia 5 anos aí o Bradesco colocou novamente no Soc não respeita a lei pode cobrar mas fazer inscrição de dívida já presquita não

  3. De novo a bendita da Caixa Econômica de fora do feirão. Esse maldito banco público só quer ferrar com os clientes. Na hora de negociar eles se fecham. Sem falar que quando abrem alguma negociação tem que ir na bosta da agência enquanto os outros bancos tudo se resolve pelos aplicativos o próprio site do Serasa, SPC e boa vista. Sem falar também que qualquer alteração boba que vc faça nesse aplicativo atrasado da caixa tem que ir na agência pra pegar uma tal de assinatura digital. Se lascar omi!!! Se tem que ir na agência.entao cancela a bosta do aplicativo.

  4. Qual banco faz parte a Pernambucanas, é um absurdo o juro deles, estou em atraso, e ligo para fazer uma negociação, mas eles dizem que ainda não dá pra fazer, será que vou ter que esperar que meu nome vá para o serasa e spc pra eles cobrarem mais juros ainda.

  5. Fiz o acordo no feirão passado peguei o boleto a vista tomei o prejuízo é contínuo com meu nome sujo alguém pode me explicar o porquê será que isso não é só pra tirar um pouquinho de dinheiro dos trouxas assim como fui um dos tais .

  6. Fomentando o crescimento da inadimplência. Deveriam fazer isso em prol das pessoas que honram suas dívidas, apesar das dificuldades, não para quem acha mais fácil ficar devendo e pagar com esses descontos.
    Claro que existem casos isolados de pessoas que acabam ficando sem condições de adimplir, bem isolados.
    Mas, estamos no Brasil, né!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome