Mais de 28 mil máscaras foram produzidas por detentos de Petrolina durante a pandemia

1
Foto: Ascom

Detentos do Presídio Doutor Edvaldo Gomes (PDEG), em Petrolina (PE), no Sertão, produziram 28.200 máscaras para prevenção do novo coronavírus (Covid-19). A ação é uma parceria da unidade prisional com a ONG Movimento e todo o material é doado a instituições privadas e órgãos públicos da região que atuam na área de segurança, saúde e educação. Na unidade, também estão sendo produzidas quatro mil máscaras para a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres).

A ONG é parceira do Presídio na confecção de travesseiros, doando a matéria-prima e supervisionando os seis reeducandos envolvidos na confecção de equipamentos de proteção individuais (EPIs). “É uma ação que acontece em todo o estado e colabora no sentido de valorizar a autoestima do preso, dele se sentir útil à sociedade”, destacou o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico. 

Todos os detentos participantes têm direito à remição de pena de um dia a menos a cada três trabalhados, de acordo com a Lei de Execução Penal. Entre os beneficiados com os EPIs estão as polícias Civil e Militar, Samu, UPAS, Corpo de Bombeiros, secretarias municipais de Educação e Saúde e hospitais.  

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome