Lucinha pode assumir vaga na Alepe, se Raquel convocar deputados para sua equipe

por Carlos Britto // 01 de novembro de 2022 às 07:25

Foto: Denise Saturnino

A governadora eleita em Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), pode lançar mão de uma estratégia bastante conhecida para fortalecer o novo grupo político e partidário que assumirá o poder em janeiro de 2023. De acordo com informações dos bastidores da política, ao menos dois deputados eleitos pela federação do PSDB e Cidadania em Pernambuco podem ser convocados para pastas no novo governo, de modo a abrir espaço na Assembleia Legislativa do Estado (Alepe) para aliados que não atingiram votação suficiente.

Os dois nomes citados são Isaías Régis e Débora Almeida, ambos do PSDB e da região de Garanhuns. O deputado estadual já foi prefeito de Garanhuns e deu apoio na primeira hora para Raquel Lyra. Débora Almeida é procuradora federal e foi duas vezes prefeita de São Bento do Una, antes de se eleger agora deputada estadual. Também é ex-secretária da Mulher na Amupe.

Com as trocas, poderiam assumir mandatos os aliados suplentes Lucinha Mota e Professor Jadson Caetano, que foi o segundo suplente da federação PSDB/Cidadania.

Lucinha Mota é produtora rural e acadêmica de Direito, tendo ficado conhecida no Estado e no Brasil por conta do assassinato de sua filha em um colégio particular de Petrolina. “Débora Almeida está resistente diante da ideia de assumir uma secretaria. Lucinha é certa que assume o mandato (com a convocação de Isaías Régis)”, afirma uma fonte do blog. “O plano é fortalecer a federação em Pernambuco, do PSDB e Cidadania”. (Fonte: JC/Blog de Jamildo)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.