Luciano Bivar tenta ‘minar’ candidaturas de concorrentes filiados ao União Brasil

por Carlos Britto // 12 de setembro de 2022 às 16:00

Luciano Bivar, presidente nacional do União Brasil. (Foto: Blog do Carlos Britto)

Sem alarde, há um mês, o presidente nacional do União Brasil, Luciano Bivar, dissolveu o diretório municipal do Recife, que era presidido pelo ex-deputado federal Mendonça Filho. Os aliados de Mendonça Filho viram no ato o desfecho de uma perseguição contra o candidato, que concorre em faixa própria com Bivar por uma vaga de deputado federal.

Pelas regras do partido, a decisão deveria ser feita de forma colegiada, mas foi feita por ação da Nacional. Legalmente a decisão de dissolução foi unilateral da estadual do partido, presidido Marcos Amaral, indicado de Bivar.

Mendonça Filho, então presidente, não foi comunicado da decisão e tomou conhecimento casualmente no TRE-PE, por meio de um advogado do partido. A nomeação de Mendonça havia sido objeto de um acordo na fusão dos partidos, no final do ano passado.

O horário eleitoral gratuito tem sido outra dor de cabeça para os deputados que são mais competitivos no partido, como Mendonça Filho e Fernando Filho. No começo do guia eleitoral, houve algum equilíbrio nas aparições, mas, nos últimos sete dias, relatam aliados, Mendonça e Fernando Filho saíram do vídeo, onde só aparece Bivar e os demais proporcionais.

Os aliados de Mendonça Filho contam que o episódio mais recente da perseguição tem sido a liberação de doações privadas para a campanha dele. Não se trata do dinheiro do fundo eleitoral partidário, mas sim de recursos que podem ser obtidos pelos candidatos junto a pessoas privadas.

No caso, Mendonça Filho recebeu doações no valor de R$ 731 mil, mas Bivar travou a liberação e só repassou R$ 250 mil, numa suposta tentativa de asfixiar o “concorrente interno” na campanha para deputado federal.

Entenda a queda de braço

Como o vice-presidente nacional do União Brasil, Antônio Rueda, aliado de Bivar, não tem dado retorno às ligações de cobrança pelos repasses. O ex-ministro e candidato a deputado federal enviou uma documentação extrajudicial questionando os repasses, além de entrar na Justiça do Estado para recuperar o controle do diretório municipal. (Fonte: JC Online/Blog de Jamildo)

Luciano Bivar tenta ‘minar’ candidaturas de concorrentes filiados ao União Brasil

  1. Francisco disse:

    Esse Biar é um vagabundo inútil. É IMPRESSIONANTE como uma trpessa dessas ainda arruma brasileiro para votar nele.

  2. O POVO TÁ DE ÔLHO disse:

    ÔH FRANCISCO! não é brasileiro não que vota num sujeito desse, é o Pernambucano burro, que inclusive ainda vota nos Arraes. Na minha opinião, todos os Deputados de Pernambuco não deveriam ser reeleitos, transformaram a política numa profissão e não fazem nada. São um bando de sanguessugas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.