Leitor solta o verbo contra “aumento abusivo” nos preços da gasolina e álcool em Petrolina

11

Inconformado com uma falsa notícia (fake news, em inglês) sobre uma suposta nova greve dos caminhoneiros, o que provocou uma procura desenfreada dos proprietários de automóveis aos postos de combustíveis no Recife, aumentando o valor da gasolina e do álcool também em outras cidades do Estado – a exemplo de Petrolina –, o leitor Vinícius Barbosa Alencar soltou o verbo. Além de deixar um alerta aos cidadãos para que denunciem os “preços abusivos”, ele cobra explicações das entidades da categoria sobre tal prática.

Confiram:

Carlos Britto,

Devido aos acontecimentos dos últimos dias no nosso Estado, gostaria de registrar a minha revolta com a atitude dos donos de Postos de Gasolina após a divulgação da notícia falsa em relação a uma possível greve dos caminhoneiros.

O aumento dos combustíveis em Petrolina superou os 40 centavos, apenas da sexta para o domingo. Como mostrado na imagem em anexo, um posto Shell da Orla da cidade estava vendendo combustível no valor de R$ 4,64 na noite de sexta-feira, 01/09. Já na manhã seguinte, no mesmo posto o preço da gasolina estava cotado em R$ 5,06.

Ainda mais absurdo que isso, tivemos o aumento do preço no posto Ipiranga localizado na Avenida da Integração, onde o preço da gasolina estava custando incríveis R$ 5,13 centavos no sábado. Esse mesmo posto Ipiranga, aproveitando-se da ingenuidade do povo pernambucano em relação a uma notícia falsa, acabou por vender todo o combustível que tinha em estoque, mesmo com o preço acima do normal (Não havia mais gasolina lá hoje pela manhã).

Deixo registrada a minha revolta em relação a essa situação, pois o preço do combustível é o que mais pesa no orçamento dos trabalhadores atualmente, principalmente os que dependem de seus veículos, como eu, para trabalhar.

Deixo o alerta para todos os cidadãos petrolinenses para que registrem os preços abusivos praticados pelos postos em que abastecem e façam denúncia junto ao Procon do Estado, para que o dono do posto possa ser multado. Aproveito também para pedir explicações por parte das associações/sindicatos dos postos de gasolina do Estado/cidade sobre o aumento indevido que prejudicou a todos nesse fim de semana.

Vinícius Barbosa Alencar e Sá/Leitor

11 COMENTÁRIOS

  1. MAS ISSO NÃO É SÓ CUPA DOS DONOS DE POSTO DE GASOLINA NÃO, ENQUANTO A POPULAÇÃO NÃO DEIXAR DE SER BURRA E PARAR DE TA CORRENDO PRA FAZER FILA EM POSTO, ELES VÃO PINTAR E BORDAR COM TODOS NÓS QUE DEPENDEMOS DE TRANSPORTES PARA TRABALHAR, ESTUDAR.

  2. Incrível como brasileiro desconhece o princípio básico da economia, que é a lei da oferta e da demanda. Se não entende o básico, quem dirá o “avançado” como percepção de riscos pelo mercado. Isso é coisa que deveria se aprender no maternal, mas nas nossas escolas estão ensinando que homem não nasce homem, mulher não nasce mulher, e que o capitalismo é uma desgraça, e o socialismo uma maravilha. É por isso que há tantos fracassados em busca de uma teta estatal.

      • O nível do seu comentário já me dá noção de sua mentalidade. Ah e por que eu teria recalque de ser um parasita estatal, receptador de dinheiro roubado? O meu patrimônio é bem alto, minha renda anual também, mas são pagos voluntariamente pelas pessoas pelo serviço que presto, já os mamadores das tetas estatais não podem sentir o mesmo orgulho, pois o dinheiro que os remunera é tirado à força dos pobres desdentados deste país… Ah e nunca tomei gaia de ninguém, sou bonito, tenho muito dinheiro, sou inteligente, mando bem na cama, e tenho uma personalidade forte, minha esposa não teria motivos para me trair… Sorry!

  3. É revoltante ver como os donos de postos de combustíveis abusam do povo, como explicar um aumento tão abusivo a gasolina a dois dias atrás estava em torno de 4,54 hoje a maioria dos postos está 5,04 isso é um absurdo vamos denunciar para que as autoridades tomem providências se é que isso é possível. Fica aqui minha indignação!

  4. É tão simples de resolver: Pare o carro. Vá a pé, de ônibus, táxi, uber, carroça. etc. Utilize o carro apenas o estritamente necessário, urgente.
    Mas não vão fazer isso porque o zé povinho gosta de se amostrar e reclamar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome