Leitor sai em defesa de estudante vítima de homofobia em Petrolina

4

não à homofobiaNeste artigo enviado ao Blog, o escritor e fotógrafo Marcos Cesário sai em defesa do estudante de Psicologia da Univasf, Anderson Veloso, que revelou ter sido vítima de homofobia no último dia 30 de abril em Petrolina. O leitor pede ao estudante para continuar em sua luta “por um mundo menos estúpido e cruel”.

Confiram:

Minha filha, triste, me falou que no dia 30 de abril seu amigo, Anderson, foi sequestrado, e, três homens, covardes e encapuzados, colocaram ele dentro do carro, o insultaram, o ameaçaram: “vou te matar viado”; o agrediram e o violentaram.

Andersom está sofrendo, mas Anderson está se recuperando. E, pelo seu desabafo, pelo seu texto postado em sua página no Facebook, Anderson parece que quer ultrapassar o sentimento, estéril, da auto piedade: “Em nome de todos aqueles que já apanharam ou morreram por conta da homofobia, eu digo: não foi em vão”.

Não, não foi em vão, caro Anderson. Numa frase, Sartre falou por você, e, por todos nós: “Não importa o que fizeram com você. O que importa é o que você faz com o que fizeram com você”.

Faça algo, continue lutando, Anderson. Acreditando e lutando por você, Anderson, você estará lutando por um mundo menos estúpido, menos cruel, menos covarde: estará lutando por um mundo mais consciente e melhor para todos nós…

Marcos Cesário/Escritor e fotógrafo

4 COMENTÁRIOS

  1. Nenhum tipo de violência deve ser aceita, contudo não vejo essa revolta quando é um hétero que sofre qualquer tipo de violência. Devemos refletir se apenas os homossexuais têm tais direitos de terem seus casos de violência exposto na mídia.

  2. …E continua o eterno mimimi dos eternos dengosos LGBTs, o que faz um crime contra um gay mais grave que um crime contra um cidadão comum mesmo? Homem, vão procurar uma lavação de roupas…

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome

14 − dez =