Tradicional brincadeira carnavalesca é alvo de questionamentos em Curaçá

7
Foto: internet

Em Curaçá, norte da Bahia, uma tradicional brincadeira pelas ruas da cidade em épocas de Carnaval vem gerando questionamentos. Muitos foliões constumar molhar as pessoas usando caminhões-pipas. O problema é quem nem todos gostam dessa irreverência.

“No carnaval, tem uma tal ‘brincadeira’ de jogar água nas pessoas. Usam um caminhão pipa, o que já é inaceitável desperdiçar água limpa. O problema não é molhar, é fazer isso sem a permissão das mesmas. Deveriam pelo menos organizar, colocando ao [menos] uma faixa do tipo ‘corredor da água’, que aí só entraria quem quisesse participar. Não sou contra, mas deveriam respeitar a vontade de cada um. Quem não sabe e não está a fim, acaba perdendo o restante da festa, porque não está preparado pra se molhar. Isso também pode resultar em confusão ou algo pior. Dizem que é tradição, mas tem que ter bom senso. Uma cidade pequena, que deveria aproveitar os momentos festivos para girar a economia, acaba expulsando os visitantes”, desabafa um leitor. Haja bronca.

7 COMENTÁRIOS

    • Mas é como está na matéria: nem todos sabem. E nem são obrigados a saber. Deveria ter respeito, isso sim. Se fala que não sabe e não quer participar, é respeitar. Mesma coisa dos filhos de Gandhi em Salvador, que saiam beijando quem eles tinham vontade… As mulheres devem aceitar e saber pq é tradição? Não, né?! Respeito em primeiro lugar…

    • A tradição do local infelizmente se encontra equivocada. Não é justo com quem vai prestigiar a tradição do carnaval, ser recebido com jatos/banhos d’água. Brincadeira requer bom senso e respeito, coisas que não tiveram para com os visitantes. Uma cidade pequena como curaça, deveria receber melhor as pessoas.

  1. A tradição do local infelizmente se encontra equivocada. Não é justo com quem vai prestigiar a tradição do carnaval, ser recebido com jatos/banhos d’água. Brincadeira requer bom senso e respeito, coisas que não tiveram para com os visitantes. Uma cidade pequena como curaça, deveria receber melhor as pessoas.

  2. Sr. Adenildo não é natural até porque o texto está bem claro que nem todos gostaria de serem molhados e sinceramente é uma idiotice esse tipo de brincadeira até porque é um dispercio de água desnecessário a prefeitura deveria rever sobre isso!

  3. É só colocar placas com avisos onde o bloco vai passar, para evitar confusão. A brincadeira é saudável, não sei o por que da histeria.

    Água não se desperdiça pois não tem para onde ela ir, senão para o solo ou para a atmosfera, onde completará seu ciclo de bilhões de anos. Escassez de água se dá mais por questões políticas e econômicas do que pela falta em si do recurso.

  4. Fui prestigiar a festa e me deparei com essa palhaçada que ainda por cima dizem que é tradição me poupe e nos poupe, nada que é feito sem seu consentimento é legal,por tanto vc ir a festa e ser recebido com jatos de água sem sua autorização, é desrespeito sim,e pra quem não sabe existe várias leis cabíveis a esses tipos de atos e em entre outros qdo algo acontece sem sua permissão, então prefeitura de Curaçá reveja a sua tal tradição e receba os turistas de sua cidade com mais respeito

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome