Leitor denuncia ‘roubadinhas’ de motoristas no contorno do Monumento da Integração

7

contorno-avenida-monsenhor-angelo-sampaio-avenida-da-integracao2

Mal a Autarquia Municipal de Mobilidade Urbana de Petrolina (AMMPLA) concluiu as mudanças do trânsito na rotatória do Monumento da Integração, que dá acesso à Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio, os espertinhos de plantão já começam a burlar a lei.

Um leitor do Blog diz ter presenciado alguns motoristas executando a infame ‘roubadinha’ naquele trecho.

Ou seja, ao invés de entrarem pela rotatória para seguirem pela Monsenhor Ângelo, como deveria ser, esses imprudentes estão fazendo o retorno para a avenida pelo local de quem deve seguir para a Integração – o que é proibido. “As autoridades têm de se fazer mais presentes para acabar com a ousadia desses espertinhos”, critica, com toda razão, o leitor.

7 COMENTÁRIOS

  1. E quem não sabia que isso iria acontecer? Não é nada lógico para quem vem da Guararapes ficar retido na rotatória esperando que os carros entrem para a integração. Se tivesse ao menos um semáforo para regular essa zona. Quando a “sábia” da EPTTC falou que iria tornar Petrolina igual as outras cidades, eu pensei que ia ser uma rotatória em que quem está girando tem a preferência e não essa “coisa” que só existe aqui.

    • Se as pessoas obedecessem a sinalização, isso não aconteceria. O problema é a falta de educação no trânsito, dos condutores. Se acham espertos por fazer uma “roubadinha”, podendo causar acidentes graves. O que é engraçado é que tudo para vocês resolve com semáforo! Para colocação de semáforo deve ser feito um estudo mais detalhado após qualquer intervenção e não antes da execução da mesma. Onde é a rotatória? Não é no monumento da integração. Quem tem a preferência é quem está na rotatória, seja por dentro ou por fora dela.

  2. Condutor em Petrolina não tem respeito e educação e a AMMPLA com essa “sábia” não respeita a legislação. Então ta tudo na mesma. Nessa cidade, o trânsito só é exemplo do que não presta.

    • Vamos tentar entender um pouco do CTB (Código de Trânsito Brasileiro):
      Art. 29. O trânsito de veículos nas vias terrestres abertas à circulação obedecerá às seguintes normas:
      I – a circulação far-se-á pelo lado direito da via, admitindo-se as exceções devidamente sinalizadas; (NÃO INTERESSA PARA O ASSUNTO)
      II – o condutor deverá guardar distância de segurança lateral e frontal entre o seu e os demais veículos, bem como em relação ao bordo da pista, considerando-se, no momento, a velocidade e as condições do local, da circulação, do veículo e as condições climáticas; (NÃO INTERESSA PARA O ASSUNTO)
      III – quando veículos, transitando por fluxos que se cruzem, se aproximarem de LOCAL NÃO SINALIZADO, terá preferência de passagem:
      a) no caso de apenas um fluxo ser proveniente de rodovia, aquele que estiver circulando por ela – No caso do Monumento da Integração não há rodovia cruzando por ele;
      b) no caso de rotatória, aquele que estiver circulando por ela – Quem está na Av. Guararpes já está parando para os veículos que estão na rotatória, seja pela parte interna (quem vem da monsenhor para integração) quanto pela parte externa (quem vem da monsenhor para retornar para mesma avenida);
      c) nos demais casos, o que vier pela direita do condutor;
      Observem que esse parágrafo é para LOCAIS NÃO SINALIZADOS e o monumento está COMPLETAMENTE SINALIZADO. É só olhar e obedecer a sinalização!
      Se não entenderam, voltem para autoescola para ter aula de educação no trânsito.

      • “AMMPLA” bem que podia usar e CTB pra ler a RESOLUÇÃO 600/16 onde;

        Art. 1º A ondulação transversal pode ser utilizada onde se necessite reduzir a velocidade do veículo de forma imperativa, nos casos em que estudo técnico de engenharia de tráfego demonstre índice significativo ou risco potencial de acidentes cujo fator determinante é o excesso de velocidade praticado no local e onde outras alternativas de engenharia de tráfego são ineficazes.

        Vale ressaltar “e onde outras alternativas de engenharia de tráfego são ineficazes”. Se for pra falar de voltar a estudar, é bom a AMMPLA e seus funcionários, voltarem pra escola pra aprender a ler. Pois as lombadas foram proibidas desde 1998 e mesmo assim, até hoje elas continuam como uma forma de desrespeito às normas e aos condutores e é total responsabilidade da AMMPLA. Então, quem mais precisa ir pra escola?

  3. Os dois comentários são bem válidos até porque não vi necessidade de duas paradas uma a 30 metros da outra tirando o engarrafamento da monsenhor e jogando na Guararapes. Não dá para entender os engenheiros de trânsito da AMMPLA(se é que tem).

    • Hécules, concordamos com você. duas paradas próximas uma da outra atrapalham o trânsito, mas não está errado, pois está completamente sinalizado.
      Primeiro estão distantes 60m e não 30m como você comentou.
      Segundo, a segregação do fluxo na rotatória teve que ser feito porque, após análise dos acidentes naquele local as maiores causas eram por conta do cruzamento de fluxo, ou seja, um veículo estava do lado direito da rotatória querendo executar o retorno, pegando logo em seguida a faixa da esquerda, causando batidas laterais entre veículos e vice-e-versa.
      Essa segunda parada, para dar a preferência para quem vem da Monsenhor para Integração foi necessária por conta dos obstáculos visuais que temos naquele monumento. Jamais quem estivesse nesse acesso teria segurança para passar se não colocássemos a prioridade para o mesmo. Aí sim, aconteceriam vários acidentes, pois o condutor ficaria com medo de passar por não conseguir visualizar os veículos que vem em ALTA VELOCIDADE da Av. Guararapes e quando fossem passar, poderiam sofrer grandes batidas.
      Tudo o que foi feito não foi aleatório. Foi estudado, pensado, colocado em projeto e executado. Ainda temos muito o que melhorar, principalmente na educação dos condutores. Se todos fizessem sua parte, os acidentes diminuiriam drasticamente.
      O papel da AMMPLA é sinalizar e fiscalizar, a sinalização foi colocada, a fiscalização está sendo feita por câmera de monitoramento.
      Infelizmente não temos como fiscalizar todos os pontos da cidade ao mesmo tempo.
      Não podemos proibir um condutor de fazer a “roubadinha”, o que podemos fazer é sinalizar para que os EDUCADOS obedeçam.
      A culpa não é nossa se o condutor vê a sinalização e não obedece. É a mesma coisa que dizer que a culpa é da AMMPLA se o condutor beber e dirigir ou dirigir usando celular. Todos sabem que é errado e fazem por FALTA DE EDUCAÇÃO mesmo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome