“Juizado Especial continua sendo ‘gargalo’ em Petrolina”, afirma candidato a presidente da Subseccional da OAB

2

alexandre torres

O juizado Especial Cível continua sendo o grande “gargalo” do Poder Judiciário em Petrolina. Quem afirma isso é o advogado e candidato a presidente da OAB/Subseccional Petrolina, Alexandre Torres. Em entrevista ao Blog, ele atribui o fato aos poucos magistrados e servidores na cidade.

Segundo Torres, das cinco Varas Cíveis em Petrolina, apenas duas possuem titulares. “A 3ª Vara, por exemplo, está há quase dez anos sem juiz titular e isso acaba onerando o serviço dos demais juízes”, explica. No caso do Juizado Cível – que como o próprio nome diz, deveria agilizar os processos – é preciso esperar um ano e meio para a primeira audiência, após o ingresso da ação junto ao órgão. “Há processos há mais de cinco anos emperrado no Judiciário”, completa.

Outro cenário crítico, segundo ele, diz respeito às duas Varas da Família da cidade, que não receberam os servidores esperados. Para preencher as vagas, foi necessário um remanejamento dos profissionais do Judiciário local, cuja quantidade mal atende suas demandas. “Isso é falta de gestão”, avalia Torres.

Disque-Prerrogativas

Militando na profissão há 25 anos, o candidato a presidente da OAB em Petrolina foi escolhido pelo seu grupo justamente pelo seu conhecimento na área. Tendo no currículo os cargos de procurador e subprocurador municipal, Torres bate na mesma tecla de Ronnie Andrade, que concorre à presidência da Ordem no estado de Pernambuco. Como uma de suas plataformas, ele pretende manter um ‘Disque-Prerrogativas’ junto à OAB estadual para auxiliar os advogados da cidade.

Ele também critica o aviltamento de honorários dos profissionais, que colabora para restringir a atuação dos advogados. E reiterou seu compromisso de procurar reverter essa realidade. “Queremos fazer com que os advogados de Petrolina se sintam acolhidos pelo seu órgão de classe”, pontuou. Apesar de ser candidato da situação, Torres não tem o apoio da OAB local, que optou pelo apoio a José Ivan Galvão. Mas segundo Torres, o atual presidente da Subseccional, Lásaro Carvalho, anunciou sua neutralidade no processo.

2 COMENTÁRIOS

  1. Tá na cara que esse senhor está tentando confundir os leitores…
    Como pode ele ser candidato da situação e a OAB está apoiando o candidato da oposição?
    Ele está tropeçando nos próprios argumentos.
    Apostura não ficou bonita.

  2. O JEC de Petrolina conseguiu a façanha de agendar minha audiência para o dia 21/09 (feriado municipal). Quando cheguei no juizado, me senti em uma pegadinha. A justiça ainda tem um longo caminho a percorrer para ser considerada realmente justa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome