Juazeiro vai ganhar unidade de pronto atendimento

por Carlos Britto // 04 de janeiro de 2009 às 13:01

O Ministério da Saúde acaba de anunciar 126 unidades de unidades de pronto atendimento em todo o País, para o este ano er Juazeiro está incluído no pacote. Na Bahia, o Ministério da Saúde vai investir R 19,8 milhões para a construção de 15 UPAs no Estado. As unidades serão construídas nos municípios: Luís Eduardo, Feira de Santana, Bom Jesus da Lapa, Alagoinhas, Barreiras, Eunápolis, Guanambi, Senhor do Bonfim, Ilhéus, Itabuna, Vitória da Conquista, Jequié, Juazeiro e Teixeira de Freitas. A implantação dessas unidades na Bahia faz parte da execução do Programa Mais Saúde, destinado a qualificar o Sistema Único de Saúde (SUS) em suas diversas áreas. Essas unidades prestarão pronto atendimento 24 horas, em situações de baixa e média complexidades. O paciente será atendido em consultórios de pediatria, de clínica médica, de odontologia e de ortopedia.  Cada UPA contará com laboratório clínico e salas de raios-X, gesso, sutura, medicação e nebulização. As unidades contarão com estrutura suficiente para oferecer observação por até 48h aos pacientes e, se for necessário, os casos mais graves poderão ser removidos para um hospital.

Juazeiro vai ganhar unidade de pronto atendimento

  1. A realidade entre a estrutura proposta pelo Ministério da Saúde e aquele que os Municípios teem implantado é bem diferente. Quer seja na quantidade de médicos plantonistas, quer seja na oferta de insumos disponíveis para o tratamento dos pacientes.
    Petrolina tem que ter uma UPA tipo III. Nela deveriam estar de plantão simultaneamente 6 médicos. Além do aparelho de radiografia e do laboratório. Na UPA atual (aqui em petrolina chamada de PAS) temos apenas 2 plantonistas e nem sinal de um raio-x ou laboratório.
    Juazeiro deve ganhar uma UPA tipo II, que pede 4 médicos de plantão simultaneamente. Sou médico servidor público de Juazeiro e gostaria muito de ver esta UPA implantada nos moldes do Ministério. Vamos esperar…
    aluilce@terra.com.br

  2. Dra. Aline Pimentel disse:

    Penso que a população precisa entender que devem ter mais compromisso com a própria saúde. Acredito ser válido todo investimento em Saúde Pública, mas, se aumentarem a oferta de serviços em saúde e pessoas continuarem a dirigir alcoolizadas, desrespeitarem as leis de trânsito, negligenciarem os cuidados com vacinação e assistência pré-natal, não aderirem às constantes campanhas e orientaçãoes de combate às doenças infecto-contagiosas, se automedicarem ou mesmo abandonarem o uso de medicações pra hipertensão e diabetes, continuaremos vendo o caos que vemos hoje em dia. Cada um faz sua parte, e para mim é triste, tanto no SAMU como no PSF, ver tantas pessoas resistentes às orientações médicas e das equipes de saúde.

  3. Marcos disse:

    Acho que quem deveria ter mais cuisado com a sauda eram as autoridades (políticas), aumentando a fiscalização (lei seca), e manterem consatante a mesma!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *