Juazeiro terá Festival Integrado de Artes dos Povos Pretos em dezembro

por Carlos Britto // 03 de dezembro de 2022 às 19:30

Foto: PMJ

A segunda edição do Festival Integrado de Artes dos Povos Pretos vai encerrar a programação do ‘Novembro Negro’, em Juazeiro, no dia 10 de dezembro. O evento, promovido pela Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (Sedes), acontecerá no Arco da Ponte, Centro, às 17h.

Junto com o concurso Beleza Negra, realizado no último final de semana, o Festival Integrado de Artes dos Povos Pretos é uma ação de combate ao racismo. “A programação do Novembro Negro foi pensada com o objetivo de combater o racismo, valorizar financeiramente a população negra, enaltecer sua beleza e o seu talento, dar visibilidade a causa antirracista e lembrar a todos a diversidade do povo negro, da sua cultura e da sua arte”, frisa a titular da Sedes, Amélia Pedra.

Durante o evento, além de apreciar a exibição dos candidatos nas categorias teatro, dança, poesia, artes visuais, audiovisual, música, gastronomia e artes marciais, o público vai poder conferir gratuitamente a apresentação da banda Samba de Bando, de Salvador. O grupo de samba de roda promete movimentar Juazeiro com o melhor da tradição baiana.

Premiação

O Festival vai entregar R$ 36 mil em prêmios, divididos em 8 categorias. Os três primeiros colocados em cada linguagem artística receberão, respectivamente, R$ 2 mil, R$ 1,5 mil e R$ 1 mil.

Juazeiro terá Festival Integrado de Artes dos Povos Pretos em dezembro

  1. PENSADOR disse:

    Essas besteiras só acirram os ânimos entre as pessoas. Mas não se preocupem não, isso tudo é programado para a desestabilização da sociedade. São as determinações do globalismo e implementadas pelo Foro de São Paulo, é o jogo dos vermelhos, e não se enganem não, quem menos gosta de negros são os esquerdistas, eles sim, são verdadeiros racistas. Todos somos iguais, tanto faz ser preto, branco, amarelo, mameluco, cafúzo, índio, sarará, todos somos iguais, todos vamos para o mesmo buraco, e não adianta ter dinheiro, nem tão pouco ter cartaz, pois na hora você vai.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.