Juazeiro tem novo secretário de Administração e Finanças

por Carlos Britto // 30 de abril de 2009 às 11:07

O Administrador de Empresas Marco Antonio Coelho foi empossado na manhã desta quinta-feira (30), no cargo de Secretário de Administração e Finanças. O cargo de Secretário de Administração e Finanças vinha sendo acumulado pelo Assessor de Planejamento, Carlos Neiva, uma vez que o auditor Herlito Menezes, anunciado para a pasta, não conseguiu sua liberação do TCM.

Marco Antonio Coelho, 45 anos, foi gerente do Banco do Estado da Bahia, gerente da empresa Boa Viagem Transportes e da Juagro Comércio e Representações.

Juazeiro tem novo secretário de Administração e Finanças

  1. Ligia disse:

    Não conheço o Sr Marco Antonio Coelho, portanto nada posso falar a respeito dele.
    Mas considero no mínimo indecente o prefeito indicar um funcionário de sua empresa para o cargo de Secretário de Administração e Finanças.

  2. Alex Vieira Alves disse:

    Lígia, veja bem, o cargo de agente político como é o caso de Secretário Municipal é de confiança, para tanto pode o Prefeito nomear seu irmão, esposa, filho, desde que tenham qualificação técnica para assumir a função de Secretário. Portanto, o Secretário que vai gerir as contas, pagamentos, finanças e toda a política de pessoal não poderia ser alguém que não fosse da absoluta confiança do chefe do executivo, diferente da assunção de cargo na direção de uma escola ou em cargo comissionado abaixo da hierarquia do Secretariado, esses exigem o respeito à resolução do CNJ sobre Nepotismo. Dessa forma, pare de especulações precipitadas. O novo secretário tem pós-graduação na Fundação Getúlio Vargas e mestrado na Espanha, ambos na área de administração e finanças públicas, não é qualquer um. Não há indecência, não há ilegalidade, mas há ignorância de quem não conhece as regras na administração pública e continua a torcer pelo mal da cidade. A mudança há que ser profunda e há que atingir a consciência do Juazeirense para que se afaste da politicagem barata!!! Todos devemos fiscalizar, denunciar e cobrar, mas antes de tudo confiar no Prefeito de todo o Povo de Juazeiro!!!

  3. Zumbi disse:

    A Sra Ligia está certa, não adianta o senhor Alex vir com fisiologismo para defesa do Antonio , mesmo que tenha ele a formação que se diz ter.
    É sim vergonhoso aos olhos do povo o que o senhor prefeiro faz, vamos misturar os interesses do municipio com os interesses particulares e empresariais do mesmo.
    E não pegou bem quando o senhor fala “Dessa forma, pare de especulações precipitadas” Isto me parece ameaça.
    Acorde Alex voce não precsia puxar o saco assim desta forma, o prefeito certamente vai saber te recompensar.

  4. Ligia disse:

    Ora, Alex, não se faça de desentendido. Você entendeu muito bem o que eu disse.

  5. eu disse:

    “fisiologismo”?! que p… é essa?!

  6. Jorge do Sindicato disse:

    É uma exrecencia se fosse somente o recem nomeado secretario que é oriundo da juagro, mas tem gente na licitação da saude, da educação, gente nos transportes, a secretaria particular do prefeito, motorista, ou seja, o Alex quiz se fazer de desintendido , mas, o que esta ocorrendo é uma transposição em Juazeiro pessoas da Juagro para a prefeitura, resta saber quem paga a conta.Isto é que é mudança, MUDANÇA DA JUAGRO PARA OS COFRES PUBLICOS.

  7. Feeling disse:

    Esses representantizinhos de bairros são um caso sério, acham que podem por defeito em tudo!
    Jorge… isso que voce está fazendo é uma acusação de roubo, vamos ter cuidado com as palavras, afinal elas tem poder…

  8. marlone augusto disse:

    É absolutamente inacreditavel, Alex Vieira Alves, nem tudo que é legal é moral , ate para fugir desta particularidade deveria o Sr. Prefeito se desnudar de suas empresas enquanto gestor publico, é inadmissivel, o povo tem razao , é notorio que varios fincionarios da Juagro estao na Prfeitura, varios prestadores de serviços, prestam serviços à prefeitura talvez para muitos isto seja normal, colocar pai, mae, irmao, esposa filhos a pretexto de ser cargo de confiança do gestor; mas na concepção moderna o cargo de confiança nao deve ser do gestor, deve ser do povo que vai lhes pagar o salario, é por estas e outras que a sociedade vem assistindo episodios aterrorizantes de malvesasoes administrativas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *