Juazeiro começará a agendar vacinação em crianças de 6 meses a 2 anos

por Carlos Britto // 26 de novembro de 2022 às 18:10

Foto: Ascom PMJ/Sesau arquivo divulgação

A partir da próxima segunda-feira (28) os pais de crianças de 6 meses a 2 anos, 11 meses e 29 dias, com comorbidade, devem buscar as equipes de saúde da família do seu território para fazer o agendamento da vacinação contra a Covid-19 deste público em Juazeiro (BA). A estratégia foi adotada para facilitar a vacinação em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município de acordo com a demanda, dando mais comodidade à população e, ao mesmo tempo, evitar a perda de doses.

De acordo com o superintendente de Atenção Básica da Secretaria de Saúde (Sesau), Régio Cunha, os pais devem buscar a equipe de saúde da UBS do bairro com a documentação necessária. “Esse contato com a equipe de saúde pode ser na própria UBS ou através do Agente Comunitário de Saúde. As unidades farão o agendamento da vacinação, em um ou dois dias da semana, a depender da quantidade de doses disponibilizadas para evitarmos perdas e, deste modo, conseguimos descentralizar a vacinação em várias unidades“, explicou.

Nesse primeiro momento, a recomendação é vacinar crianças nessa faixa etária com comorbidade. “Recebemos um quantitativo de doses que, pela nota técnica do Ministério da Saúde, devem ser aplicada, inicialmente nas crianças de 6 meses a menores de 3 anos com alguma comorbidade. É importante que quem tenha uma criança com alguma das comorbidades citadas que esteja nessa faixa etária, busque a equipe de saúde do seu bairro com os documentos, já para agendar a vacinação contra a Covid-19“, destacou o secretário de Saúde, Fernando Costa.

Documentação

Para agendar, e no ato da vacinação, é preciso que os pais levem Certidão de Nascimento, CPF ou Cartão SUS, o cartão de vacina da criança e o laudo da doença.

Comorbidades

São consideradas comorbidades: pessoas com Diabetes mellitus, Pneumopatias crônicas graves, hipertensão arterial resistente, hipertensão arterial estágio 3, hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo, insuficiência cardíaca, cor-pulmonale e hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensiva, síndromes coronarianas, valvopatias, miocardiopatias e pericardiopatias, doenças da Aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas, arritmias cardíacas, cardiopatias congênitas, próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados, doenças neurológicas crônicas, doença renal crônica, imunocomprometidos, hemoglobinopatias graves, obesidade mórbida,  Síndrome de Down e cirrose hepática.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.