Juazeiro chega a 3.627 casos confirmados e 1.804 curas clínicas do novo coronavírus

1

A Secretaria de Saúde (Sesau) de Juazeiro (BA) contabilizou nesta quarta-feira (19) mais 33 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19). São 19 pacientes do sexo masculino e 14 do sexo feminino, com idades entre 8 meses de vida e 73 anos; destes, 4 são profissionais de saúde. Dos resultados obtidos, 28 foram por testes rápidos e 5 pelo Laboratório Central (Lacen) de Salvador.

Dos novos casos, 32 estão em isolamento domiciliar e um internado em leito intermediário. Juazeiro, até o momento, soma 3.627 casos confirmados e 73 óbitos pela Covid-19.

Em contrapartida, aproximadamente 50% das pessoas infectadas já estão recuperadas. Com os dados desta atualização, a Sesau regista mais 51 curas clínicas, chegando ao total de 1.804 – o que representa exatamente 49,73% de curados em relação aos casos confirmados.

O município já realizou 13.833 exames; destes, 10.006 testes foram negativos para Covid-19. Dos 3.627 infectados, 1.971 são do sexo feminino, 1.656 são do sexo masculino e, destes, 235 são profissionais de saúde. Existem ainda 1.732 pacientes em isolamento domiciliar e 18 internados, sendo 12 em UTI e 6 em leitos intermediários. A lista completa de internamentos nas unidades de saúde de Juazeiro e da Rede PEBA (Pernambuco-Bahia) pode ser acessada pelo link.

1 COMENTÁRIO

  1. AVISO: NÃO existe essa a tal de “CURA Clínica” para o COVID-19 visto as INÚMERAS sequelas que o VÍRUS pode deixar no ORGANISMO: Seja no PULMÃO, CORAÇÃO, CÉREBRO, Perda do PALADAR e OLFATO… a lista de sequelas é IMENSA!!

    Use MÁSCARA, se PROTEJA e PROTEJA os OUTROS.

    OBS: A estimativa é que VACINA contra o COVID-19 só vai chegar no Vale do São Francisco à partir de ABRIL de 2021, fica a dica… use MÁSCARA!!

    13/07/2020: Pessoas podem se infectar mais de uma vez pela Covid-19
    Após alguns meses, infectados pelo coronavírus podem perder os anticorpos, possibilitando o novo contágio. “Mesmo aqueles com um teste de anticorpos positivo – especialmente aqueles que não sabem onde foram expostos ao vírus – devem continuar a ter cautela, distanciamento social e uso de uma máscara apropriada”, alerta James Gill, professor honorário da Warwick Medical School.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome