Leitor do Blog denuncia descaso da Polícia Rodoviária Federal em acidente na BR-116

por Carlos Britto // 02 de abril de 2009 às 17:40

O internauta José Robson Mororó de Menezes nos envia uma carta mostrando sua revolta com um fato ocorrido em março deste ano, que culminou com a morte de um jovem de 20 anos, natural do município de Cabrobó (PE). Confira:

Estamos mostrando o trecho do acidente ocorrido no último dia 08 de março deste ano, à meia-noite e 15 minutos aproximadamente. Um jovem de 20 anos, estava no distrito do Ibó, município de Belém do São Francisco, e ao despedir de seus amigos para seguir viagem para sua residência no município de Cabrobó, sofreu grave acidente, vindo a falecer.

Após ocorrência policial realizada naquela noite, sobre o nº 499.127, na BR 116, Km 90, que informa colisão frontal e afirma que a motocicleta estava na contramão, familiares visitam o local, tiram fotos e ouviram testemunhas. Revoltaram-se pelo ato covarde do motorista, que em fuga foi parar o veículo a mais de 800 metros, devido às rodas travarem e sequer se aproximou da vítima, conta a sua versão a polícia e sai ileso deste ato.

O inacreditável estava para acontecer, após a presença da Polícia Rodoviária Federal, onde sequer consta na ocorrência o depoimento de testemunhas e sem haver uma perícia, o motorista foi liberado com seu veículo para seguir viagem e talvez atropelar outros motoqueiros.

Ficam as fotos que mostram o local do acidente. Uma reta e o local onde ficou a vítima e a motocicleta. Incrível é acreditar que uma moto possa ter cruzado a faixa, colidir com uma carreta, que segundo o seu motorista vinha em linha reta. O motociclista e sua moto ficam no acostamento da faixa oposta ao da carreta.

Analisem as fotos e tirem a conclusão de quem foi a negligência. Justiça no Brasil às vezes funciona, porém muitas vezes decepciona.

Ficam as perguntas:

Se eram três carretas, porque justamente na terceira houve o acidente?

Por que não houve perícia?

Por que não ouviram as testemunhas?

Por que, se houve vítima, foi liberado o motorista e o veículo, se o mesmo não prestou socorro?

Entre a vítima e a motocicleta, aproximadamente 40 metros, encontravam-se marcas na pista.

Escrito por quem acreditava na justiça:

José Robson Mororó de Menezes.

Leitor do Blog denuncia descaso da Polícia Rodoviária Federal em acidente na BR-116

  1. Watergate disse:

    A pericia se baseou no fato de que 99% dos motoqueiros sao imprudentes e conseguem se acidentar de formas inimaginaveis.

  2. Robson disse:

    Você deve ser um grande ……que tira as conclusões jugando.
    Da mesma forma que pode existir motoqueiro imprudente, também existe inumeros garreteiros imprudentes.
    Analise as fotos. A moto e a vitima ficaram no acostamento do lado dele. Se tivesse cruzado a faixa a probabilidade de ficar a moto e a vitima seria na frente da carreta, ou talvez, no acostamento do caminhão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *