Insatisfeitos com a falta de diálogo, parlamentares querem tirar ministro de Minas e Energia

0
Foto: Agência Brasil

Lideranças políticas no Congresso Nacional querem a cabeça do ministro de Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque – alvo de insatisfação entre senadores e deputados. Para seu lugar, os parlamentares já têm nomes: senador Marcos Rogério (DEM-RO), presidente da Comissão de Infraestrutura do Senado; e o deputado Fernando Filho (DEM-PE).

Ambos têm experiência no setor energético. Além disso, o senador de Rondônia é próximo do presidente Jair Bolsonaro. Já Fernandinho foi titular da pasta, em 2017, no governo de Michel Temer (MDB), e é filho do líder do governo Bolsonaro no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).

Paralelo a isso há uma tentativa de tirar a Agência Nacional de Mineração (ANM) do ministério para ficar vinculada diretamente ao Palácio do Planalto, através da Casa Civil, Secretaria de Governo ou Secretaria-Geral.

Os congressistas reclamam da falta de diálogo com o almirante Bento Albuquerque, gestor de uma área considera estratégica para a economia. Uma das principais insatisfações é a ANM, onde existe cerca de 200 mil projetos de mineração parados. (Fonte: Congresso em Foco)

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome