Inovação na Atenção Básica revoluciona combate à hipertensão em Salgueiro e Serra Talhada

por Carlos Britto // 28 de dezembro de 2023 às 20:30

Foto: divulgação

Os municípios de Salgueiro (Sertão Central) e Serra Talhada (Sertão do Pajeú), em Pernambuco, estão se destacando no enfrentamento à Hipertensão Arterial. As duas cidades implantaram ações inovadoras e pioneiras em suas redes de Atenção Básica de Saúde, introduzindo a Monitorização Residencial da Pressão Arterial (MRPA) e outras ações para diagnosticar e tratar adequadamente a Hipertensão Arterial, fortalecendo o cuidado aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Nesse projeto, mais de 30 mil pacientes já se beneficiaram com a iniciativa.

A hipertensão arterial é a principal causa de morte no mundo, associada a graves complicações cardiovasculares e renais. No Brasil, 26,3% da população adulta é hipertensa, mas apenas 33% dos hipertensos têm a doença controlada. “Estamos inovando a forma de enfrentar a hipertensão, reduzindo as limitações da assistência ao usuário na atenção primária do SUS, com ações práticas e o uso da tecnologia. O projeto tem melhorado o diagnóstico e o tratamento no SUS através da MRPA, de capacitações das equipes multiprofissionais e do uso de ferramentas para fortalecer a assistência ao paciente, como a caderneta do hipertenso“, explica Dr. Elder Gil, médico cardiologista, idealizador e coordenador do projeto teleHA.

A iniciativa alinha-se à recente regulamentação do Ministério da Saúde. Em conformidade com a Portaria nº 22, de 10 de maio de 2023, emitida pela Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Complexo da Saúde do Ministério da Saúde, as unidades do SUS em todo o país estão orientadas a oferecer esse método de diagnóstico. “Salgueiro foi pioneiro na implementação da MRPA nas suas Unidades Básicas de Saúde e vem ampliando a oferta do exame nos últimos 3 anos, com milhares de pacientes atendidos. Serra Talhada aderiu ao método e incorporou várias outras ações inovadoras logo após a publicação da portaria do Ministério da Saúde, saindo na vanguarda com um novo formato que não existe em nenhum outro município do país“, ressalta o cardiologista. Nos dois municípios, mais de 30 unidades básicas de saúde implementaram as ações do projeto teleHA.

Diagnóstico melhorado 

Segundo a enfermeira e secretária executiva de Saúde de Serra Talhada, Tamires Brandão, o projeto tem melhorado o diagnóstico em tempo oportuno, evitando complicações e até óbitos. “A monitorização residencial de pressão arterial é um exame no qual o paciente leva para casa um aparelho específico e realiza medidas por cinco dias seguindo um protocolo. A prioridade é corrigir erros de diagnóstico, melhorando o cuidado com a hipertensão. Já conseguimos diagnosticar casos de hipertensão mascarada e do avental branco, reduzindo assim danos aos pacientes por diagnósticos equivocados; isso não era possível antes“, destaca.

As principais iniciativas do Projeto teleHA foram a substituição dos aparelhos de pressão aneroides por monitores digitais, a realização de MRPA com laudo do cardiologista, a distribuição de caderneta do hipertenso e a oferta de educação continuada on-line em hipertensão arterial para os profissionais nas unidades básicas de saúde nos municípios que aderiram à iniciativa. As informações são da assessoria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Últimos Comentários

  1. A situação não é fácil, porém não acho que devemos condenar o rapaz com tanta violência. Quem nunca errou que…