Inadimplência em Petrolina chega a R$ 18 milhões, revela prefeitura

por Carlos Britto // 10 de dezembro de 2018 às 11:31

(Foto: Ascom PMP/Divulgação)

A inadimplência referente ao Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) chegou aos R$ 18 milhões apenas em 2018, em Petrolina. O valor corresponde a um percentual de inadimplência na faixa de 50%.

De acordo com a Secretaria Executiva de Tributos, caso esse valor acumulado em 2018 estivesse nos cofres do município, seria possível, por exemplo, pavimentar quase 75 ruas. O diretor de fiscalização de tributos da prefeitura, João da Costa, destaca que os mais de R$ 14 milhões arrecadados em 2018 foram fundamentais para programas estratégicos como o ‘Petrolina Cuida’.

“O cidadão precisa, acima de tudo, ter consciência de seu papel de contribuinte. Este ano, dos valores arrecadados com o IPTU, R$ 2,1 milhões foram destinados ao ‘Petrolina Cuida’, por exemplo. Através das emendas parlamentares, o município conquistou mais R$ 37 milhões para o Programa, o que significa dizer que a inadimplência de 2018, seria suficiente para custear metade dessas ações em saúde que praticamente zeraram a fila de espera por consultas e exames“, disse.

Renegociação

Devido ao alto índice de inadimplência, a prefeitura vem oferecendo formas de regularização de débitos como o Programa de Regularização Fiscal (Refis) que oferece descontos de até 100% sobre juros, multas e honorários.

O prazo para adesão está aberto desde novembro e termina em 7 de fevereiro de 2019. A medida vale para todas as dívidas relativas aos tributos municipais. Assim, quem tiver débitos de Imposto Predial, Territorial e Urbano (IPTU), Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), taxas municipais, contribuições e outros débitos tributários, pode procurar a prefeitura e negociar suas dívidas.

Para aderir ao Refis, os contribuintes devem procurar a Secretaria da Fazenda (no prédio da prefeitura), de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h. É preciso levar os documentos que identifiquem o responsável pelo débito os quais ficarão anexos ao termo de parcelamento. Com informações da assessoria da PMP.

Inadimplência em Petrolina chega a R$ 18 milhões, revela prefeitura

  1. Defensor da liberdade disse:

    Dobraram o valor do IPTU em 2017, queriam o quê? Por mim sonegavam mais, imposto sobre propriedade é um absurdo, por que tenho que pagar por algo que é meu? A constituição protofascista não diz que moradia é um direito? Direito só se pagar o suborno ao estado? Ah vão à pqp…

    1. JOAQUIN TEIXEIRA disse:

      Nos EUA, sonegador de impostos vai preso! Você é só mais um papagaio doutrinado pelo MBL e afins

      1. Defensor da liberdade disse:

        Aqui não é os EUA, e eu não fui doutrinado pelo MBL, eu li direto na fonte: Ludwig Von Mises, Rothbard, Sowell, John Locke, Ayn Rand….

  2. Luciano de Souza Santos disse:

    imposto é roubo! Não vou pagar pra bancar as regalias do Rei e de seus coligados.

  3. Antônio José disse:

    Estes dois aí!! Não pagam imposto, mas devem todo dia reclamar do ttabalho da Prefeitura!! Pouca verginha a gente vê por aqui

    1. Defensor da liberdade disse:

      E quem disse que eu preciso da prefeitura? Não preciso de governo algum, tudo aqui em casa é particular, e eu não me importo em pagar pedágio pelas poucas ruas e estradas que uso.

  4. Al disse:

    Os grandes devedores sao justamente a familia do prefeito

  5. Marcos Antonio disse:

    Gente IPTU é Mixaria, Gold parr de 170,00 reais ninguém reclama, Francamente me poupem.

  6. vergonha disse:

    dobra o valor do roubo pra que a gente, q paga em dia, pague pelos outros.
    Eu que não pago mesmo…é tudo ladrão esses políticos. A cidade tá ai toda destruída e o dinheiro sempre desviado. Ladrões

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.