Iterpe conclui georreferenciamento de Unidades Produtivas em Belém do São Francisco

0
Foto: Ascom Iterpe/divulgação

A equipe de ações fundiárias do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Pernambuco (Iterpe) concluiu, na última sexta-feira (27), o georreferenciamento dos lotes de duas Unidades Produtivas (UPs) no município de Belém do São Francisco, no Sertão de Itaparica. O trabalho vai beneficiar 25 famílias rurais contempladas pelo Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), sendo nove famílias da Associação Padre Cícero e 16 da Associação Verde das Agropecuaristas Belemitas.

A necessidade de realizar a medição para certificação dos imóveis, com área total de 440 hectares, surgiu a partir da liquidação do financiamento da terra. “Esse trabalho de individualização das terras contribuirá para que os beneficiários, a partir dos novos mapas atualizados, consigam conquistar suas escrituras individuais e, como isso, acessar outras políticas públicas, em especial o Pronaf”, explicou a gerente do Iterpe na área de Crédito Fundiário, Alcineide Oliveira.

Além dessa demanda, o Iterpe possui uma agenda prevendo a individualização de mais 30 associações que solicitaram o serviço de georreferenciamento ao Iterpe, após terem quitado os imóveis rurais. É nosso dever ampliar as chances dessas famílias viverem na terra com mais dignidade“, reforçou o presidente do Instituto, Altair Correia.

Através do PNCF, as famílias de Padre Cícero e Belemitas deram o primeiro passo para a autonomia, tanto pela aquisição da terra quanto pelos investimentos produtivos investidos. Localizadas no Sertão de Itaparica, atualmente elas produzem alimentos como feijão, milho, banana, manga, coco, tomate, palma, mamão, macaxeira e criam suínos, caprinos e ovinos.

O trabalho é uma realização conjunta entre as Unidades Regionais do Iterpe de Petrolina, Serra Talhada, Afogados da Ingazeira e Ouricuri, coordenadas pelas gerências do Crédito Fundiário e de Ações Fundiárias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome