Guilherme Coelho. “Não sou candidato. Sou candidatíssimo”

por Carlos Britto // 19 de dezembro de 2008 às 15:26

Essa foi a primeira vez que Guilherme admitiu a candidatura de forma tão veemente. Do prefeito muito bem avaliado a um final de administração melancólico na segunda administração, o herdeiro político de Osvaldo Coelho está revigorado. Com sangue no olho e faca nos dentes visita amigos em Petrolina e em toda a região já fazendo campanha. E fazendo forte! Quer assegurar o legado do pai e partir pela primeira vez para uma disputa legislativa.

Guilherme Coelho. “Não sou candidato. Sou candidatíssimo”

  1. ATENTO disse:

    Tem gente que pensa que o céu é perto… ou imagina que babado é bico… É bom saber que rapadura é doce mas não é mole não. Lóssio foi eleito por causa da indiferença de FBC… não quer dizer que o raio vai cair no mesmo lugar duas vezes….

  2. João Telê disse:

    Acho legítima a pretenção dele. Certamente eu votarei noutro candidato, torcerei para que se eleja. Se a aiança do PMDB e DEM continuar, melhor pra ele. Do contrário o prefeito estará apoiando outro candidato, o que será ruim para os dois. Muitas águas passarão debaixo da ponte, enquanto tudo poderá se modificar. Poderemos mudanças imprevisíveis.

  3. Pedro Lupion disse:

    A figura de Osvaldo Coelho não irá transferir os seus garantidos 30 mil votos de sempre a seu herdeiro. É bem verdade que ele saíra daqui bem votado, quiça 40 mil votos. Mas a eleição será decidida lá fora e aí amigo, ninguém sabe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.