Guarda-vidas de Juazeiro reforçam orientações para evitar afogamentos

por Carlos Britto // 20 de maio de 2023 às 18:56

Foto: Ascom PMJ/Seculte divulgação

Fato recorrente no Rio São Francisco, os afogamentos exigem atenção redobrada das autoridades de segurança. Mas a população também precisa fazer sua parte. Em Juazeiro (BA), os guarda-vidas da prefeitura destacam as orientações que os banhistas devem seguir para ter a segurança na água.

Somente no turno da manhã do último domingo (14), a equipe de guarda-vidas da prefeitura conseguiu salvar quatro vítimas de princípio de afogamento na Prainha da Marinha, Orla II da cidade. “Temos um trabalho preventivo na Orla II. Nós instruímos os banhistas sobre os locais de risco e o que fazer em caso de princípio de afogamento“, explicou o coordenador do Guarda-vidas de Juazeiro, Eriel Henrique.

Entre os principais fatores que levam ao risco de afogamento está a imprudência devido ao uso abusivo de bebida alcoólica, por exemplo. “É importante que os banhistas não se distanciem da margem. Busquem ficar próximo do Guarda-Vidas para acionar uma urgência. Não há necessidade de ir para o meio do rio, mesmo que saiba nadar. A equipe de salva vidas tem um lema, ‘água no umbigo, sinal de perigo’. Esse lema significa que quando a água passa da região do umbigo para cima, a pessoa passa a perder o tato das pernas. O seu corpo começa a ficar leve e, caso a correnteza esteja forte, a pessoa pode ser arrastada. Além disso, é preciso reduzir ou até evitar o uso de bebida alcoólica e reforçar o cuidado com as crianças“, explicou Eriel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Últimos Comentários

  1. Srs leitores e, redatores deste conceituado meio de comunicação. Aproveitando para parabenizar, pela matéria postada, pois, é história e é…