Grupo de Trabalho do MPF-PE define medidas para garantir preservação de patrimônio cultural deixado pelo Rei do Baião

0
Foto: EBC/reprodução

O Ministério Público Federal (MPF) em Salgueiro/Ouricuri (PE) coordenou, juntamente com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), a primeira reunião do Grupo de Trabalho (GT) Luiz Gonzaga, que tem a missão de definir medidas para proteção, promoção e difusão do patrimônio  cultural deixado pelo Rei do Baião. O encontro foi realizado no último dia 17, na cidade de Exu, onde o músico e compositor nasceu. O procurador da República Marcos de Jesus e a promotora de Justiça Nara Thamyres Alencar presidiram o encontro.

A formação do GT é um dos desdobramento da audiência pública realizada pelo MPF, no último dia 2 de agosto, para tratar da situação do legado de Gonzagão. Além de integrantes do Ministério Público, compõem o grupo representantes da prefeitura de Exu, ONG Parque Aza Branca, Associação Luiz Gonzaga dos Forrozeiros do Brasil, Colégio Municipal Bárbara de Alencar e advogados.

O objetivo é envolver diferentes setores da sociedade – como poder público, entidades sem fins lucrativos, entre outros – na construção de soluções para preservação do Parque Aza Branca, em Exu, onde se encontra acervo da vida e obra de Luiz Gonzaga. A implementação das medidas definidas pelo GT será acompanhada pelo MPF, por meio de procedimento administrativo de responsabilidade do procurador da República Marcos de Jesus.

Medidas

Na primeira reunião, o GT decidiu pela necessidade de adequação do museu, que faz parte do Parque Aza Branca, ao Estatuto dos Museus, bem como de contratação de um profissional específico do setor e da elaboração de um plano museológico para o local. Será feita também análise sobre a possibilidade e vantagens da desapropriação do parque.

Outra medida diz respeito à viabilização de obras de reparação e conservação. Para isso, serão feitos comunicados à Secretaria de Cultura de Pernambuco e Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) em busca de apoio. O GT irá ainda construir propostas para uma maior participação da comunidade nas atividades do parque, bem como para ampliar a difusão cultural sobre Luiz Gonzaga nas escolas. As informações são da assessoria do MPF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome