Grito dos Excluídos em Petrolina: Uma confusão e duas notas

17

Em nota enviada à imprensa pelo seu gabinete, a vereadora Cristina Costa deixou claro que o incidente desta manhã, durante o Grito dos Excluídos, não envolveu integrantes da Guarda Civil Municipal (GCM) de Petrolina, mas apenas o secretário de Segurança, José Silvestre, que teria jogado spray de pimenta em alguns integrantes.

A nota da vereadora é a seguinte:

Durante o Grito dos Excluídos neste dia 7 de setembro, participantes pararam em frente ao prédio da Prefeitura de Petrolina, em pacífica e democrática manifestação, como cabe nesta data em que se celebra a independência da nossa nação. No entanto, um sindicalista percebeu que o Secretário Municipal de Segurança, José Silvestre, e somente ele, jogava um spray, aparentemente de pimenta, no chão, incomodando as pessoas.

Robson, sindicalista do Sintepe (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco)/Regional Petrolina, se dirigiu ao secretário para perguntar a razão daquela atitude, e foi recebido com spray no rosto. A vereadora Cristina Costa percebeu a agressão ao companheiro, e saiu em sua defesa.

Depois do lamentável episódio, em que em nenhum momento teve o envolvimento da Guarda Municipal, e sim de forma isolada do seu chefe, a vereadora Cristina Costa, o vereador Gilmar Santos e o deputado estadual Odacy Amorim, ambos do PT, se dirigiram ao gabinete do prefeito e foram recebidos por Miguel Coelho. Miguel ouviu o relato de Cristina e companheiros, e disse não concordar com a atitude do seu secretário Silvestre.

Em toda a história do Grito dos Excluídos em Petrolina, nunca se viu atitude tão truculenta e autoritária, como a praticada exclusivamente pelo secretário José Silvestre. A Vereadora Cristina Costa espera que o governo novo tempo troque o autoritarismo pelo diálogo, e a truculência pela serenidade.

Prefeitura

Também por meio de nota, a assessoria da Prefeitura de Petrolina voltou a reiterar que o secretário José Silvestre apenas se defendeu de agressões dos manifestantes. Confiram:

Sobre o episódio ocorrido no fim da manhã desta quinta-feira (7), no desfile em comemoração ao 7 de setembro, a Prefeitura de Petrolina esclarece que o secretário executivo de Segurança Pública, José Silvestre, apenas se defendeu das agressões de um grupo de manifestantes que participavam do Grito dos Excluídos. A prefeitura lamenta o fato de que muitas pessoas não compreendam o verdadeiro significado do movimento, transformando-o em um ato desordeiro, político e partidário, indo contra a luta de direitos e a própria democracia.

Não houve agressão antecipada ou desrespeito por parte do secretário ou de qualquer membro do governo municipal. O spray foi utilizado como defesa e para dispersar o início de um tumulto. Ninguém se feriu. As fotos que circulam nas redes sociais mostram apenas momentos depois de uma série de ataques e agressões sofridos pelo secretário e sua equipe.

O incidente não retirou o brilho do desfile em homenagem ao 7 de Setembro, em que famílias inteiras puderam, de forma organizada e tranquila, prestigiar mais um grande momento da democracia e de amor ao nosso país.

17 COMENTÁRIOS

    • Mais foi o governo petista que lhe proporcionou um salário mínimo digno, facilidade de crédito para vc ter celular bom, computador e internet… Quem viveria com salário mínimo de 280 reais (se fosse PSDB) no governo, computador era para ricos e internet era sonho impossível na cabeça do pobre… Vc deve ser daquela turma que tá indo para o PMDB do geddel (preso e flagrantiado com 51 milhões em espécie)

    • Na verdade,nem um candidato ou deputado ou seja o que for,não é de confiança.vejo pela tv,e no cotidiano do nosso dia-dia que em vez desses deputados se juntarem pra discutir a desgraça da populaçao carente e de baixo salário minimo,deveriam mesmo era arregassar as mangas e ter mais respeito pela população que o elegerão.

  1. DUAS NOTAS, DUAS VERÇÕES, AFINAL QUEM ESTÁ COM VERDADE? OS MANIFESTANTES OU OS GOVERNISTAS? ACHO QUE ISTO CABE UMA APURAÇÃO POR PARTE DAS AUTORIDADES COMPETENTES E UMA VEZ ESCLARECIDA A VERDADE QUE SEJA(M) PUNIDO(S) COM OS RIGORES DA LEI, O(S) RESPONSÁVEL(IS) CAUSADOR(ES) DA CONFUSÃO. SEJA(M) ELE(S) DE UM LADO OU DO OUTRO.

  2. “Esse grito dos excluídos, que por sinal não tem nada de excluídos, deveria ser retirado de uma vez por todas da comemorações do dia da independência”

    Acredito que a maioria dos petrolinenses também pensam assim, isso virou oportunismo político no dia e lugar errado!!!

  3. Policos bom para mim e quando esses morren porque vivo so nos roubam maz voce paresse que defende ladrao seu chefe maior disse um dia mediga com quem tu andas que eu te digo quem tues então ja sei o que você e.

  4. A questão não é o que foi o governo do PT(que eu aprovo 70%), acho errado é esse movimento ser no dia e hora errada! ou pelo menos na hora errada, pois a comemoração é cívica, acho que não caberia manifesto politico naquele momento.
    Fica aquela barulheira na praça, quase não conseguimos ouvir nossos hinos, as apresentações anunciadas no alto falante dos participantes do desfile também fica prejudicado pra entender…, é muito chato .

    Porque não o faz a partir das 15h? Teriam toda a avenida só pra eles…

  5. Eu tava no local onde ouve a confusão, quem partiu para agressão foi o secretário, a guarda não tem nada a ve, a nota da prefeitura tá protegendo o secretário e jogando para os guardas.

  6. Falando em desfile. Pouquíssimas pessoas deixaram suas casas para assistirem. Sem graça. Sem a alegria e o carisma contagiantes de Dr. Júlio. Diferentemente dos 8 anos anteriores. Além desse tumulto ridículo.

  7. Como os desfiles em Petrolina são sem graça e sem sal, tinha que acontecer algo do tipo para ter alguma “repercussãozinha”. Com relação a atitude deste “digníssimo” secretário, nada mais é do que o alimento que vem causando a violência que Petrolina vive hoje, batendo recorde nas estatísticas, uma vez que este senhor deveria dar exemplo e trabalhar já que ganha pra isso. Mas isso é apenas um reflexo do governo, haja vista a nota emitida pela prefeitura defendendo-o. Cada um tem o governo que merece. E com relação a certos comentários que a gente vê aqui, dá pena de ver.

  8. GRITOS DOS EXCLUIDOS O PT PASSOU TREZE ANOS NO PODER E NÃO RESOLVEU ESSE PROBLEMA E O PIOR APARECE VEREADORES E DEPUTADOS COM A CARA LISA NO MEIO DELES DIZENDO QUE ESTÃO DEFENDENDO POBRE POVO E AINDA VEM A IGREJA CATÓLICA RAINHA DA BONDADE, ALGUÉM SABE ME DIZER QUANTO A IGREJA TEM EM OURO NO BANCO DO VATICANO? CERTAMENTE DARIA PRA RESOLVER TODO ESSE PROBLEMA. POBRE POVO EXCLUIDO.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome