Fernando Filho sobre nova atuação de FBC no Senado: “Defenderá pautas, mas sem estar na linha de frente”

por Carlos Britto // 20 de dezembro de 2021 às 15:48

Foto: divulgação

O deputado federal Fernando Filho (DEM) não conseguiu traduzir em outra palavra, que não a de “frustração”, seu sentimento pelo fato do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) não ter conseguido a vaga de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), semana passada. O indicado, em votação no Senado, foi Antônio Anastasia (PSD).

Durante confraternização com representantes da imprensa regional, na última sexta-feira (17) num restaurante de Petrolina, Fernando Filho afirmou que, ao longo dos três anos em que foi líder do governo no Senado, seu pai atuou de forma correta na defesa da gestão do presidente Jair Bolsonaro. Como exemplo ele citou a CPI da Covid, a aprovação da PEC dos Precatórios e do nome de André Mendonça para ocupar a vaga de Marco Aurélio de Melo no Supremo Tribunal Federal (STF).

Fazer acordos não tem nenhum problema. Isso é natural na política. Agora, ele não merecia não ter sido avisado da articulação de última hora por parte do governo”, lamentou, referindo-se à baixa votação de Fernando Bezerra para o TCU (ele teve apenas sete votos).

O deputado deixou claro que um revés como esse precisa ser encarado como lição, o que não significa que seu grupo irá à forra contra o governo. “Do ponto de vista nosso, não vai ter nenhum movimento de ataque, de oposição, de sair batendo. Nós vamos apenas dar tempo ao tempo, continuar defendendo as pautas que consideramos importantes. Ele (FBC) só não precisa estar mais na linha de frente, porque esse papel vai caber a outra pessoa”, pontuou. Fernando Filho revelou já ter conversado com o pai sobre abrir mão de uma reeleição à Câmara Federal, em 2022, para que o senador fosse o candidato no seu lugar. No entanto, Fernando Bezerra – que completará 40 anos de vida pública – reiterou o que já vinha defendendo há algum tempo: o momento é de apostar na renovação. “Ele está longe de se aposentar. Vai continuar fazendo política, mas vai cumprir um outro papel, agora sem mandato”, concluiu.

Fernando Filho sobre nova atuação de FBC no Senado: “Defenderá pautas, mas sem estar na linha de frente”

  1. Antonio Marreco disse:

    Vixe, sem mandato o risco é enorme.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *