FBC afirma que governo federal já liberou R$ 10 bilhões para Estados e municípios enfrentarem pandemia

0
Foto: divulgação

O governo federal já repassou R$ 10 bilhões para Estados e municípios adotarem medidas de prevenção e enfrentamento da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), informou nesta sexta-feira (24) o líder do governo do Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), em entrevista a uma emissora de rádio de Petrolina. Segundo ele, os recursos fazem parte do total de R$ 22 bilhões já disponibilizados pelo Ministério da Saúde para fazer frente à pandemia.

Na realidade, o governo federal tem feito todos os esforços no sentido de disponibilizar recursos para o Ministério da Saúde e para estados e municípios poderem enfrentar as despesas adicionais necessárias para as medidas preventivas e de enfrentamento do coronavírus”, explicou. “Foram repassados mais de R$ 10 bilhões para estados e municípios para reforçar o Sistema Único de Saúde e fazer despesas extraordinárias, como compras de equipamentos de proteção individual e respiradores, além da contratação extraordinária de pessoal, ou seja, uma série de investimentos que foram necessários nesses últimos 60 dias para preparar todas as cidades para o momento do pico, no sentido de evitar a sobrecarga no sistema de saúde”, acrescentou.

O líder lembrou que o Senado trabalha agora no pacote de ajuda aos Estados e municípios. “Hoje há uma proposta da Câmara, que não recebeu boa acolhida no Senado, e o presidente Davi Alcolumbre está construindo a proposta alternativa, ouvindo governo, Câmara e as lideranças do Senado. Acredito que essa proposta deve estar pronta até segunda ou terça para deliberação do Senado”, disse.

Além dos recursos para as ações de saúde, FBC citou as medidas anunciadas pelo governo federal para amparar as parcelas mais vulneráveis da população e os trabalhadores informais, além das empresas e dos trabalhadores com carteira assinada que tiveram redução de salário ou suspensão de contrato. Ele lembrou a ampliação em 1,2 milhão do número de pessoas cadastradas no programa Bolsa Família em todo o país. “Isso significa a ampliação da proteção social para os mais pobres, para não deixar ninguém na fila de acesso ao Bolsa Família. Ao lado disso, tem o auxílio emergencial de R$ 600,00 que está levando um pouco de alívio para trabalhadores informais tendo em vista a paralisação das atividades do comércio”, pontuou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome