Fazendários da Bahia vão paralisar atividades nesta terça-feira

0
Foto: Ascom Sindsefaz/arquivo

Fazendários da Bahia vão paralisar as atividades nesta terça (2), quando irão participar de manifestação a partir das 9h, no Bairro Campo Grande. Também vão cruzar os braços os trabalhadores em Educação, técnicos da Uneb e UEFS, servidores da Saúde e funcionários da Justiça, convocados por suas respectivas entidades representativas (Sindsefaz, APLB-Sindicato, Sintest, Sindsaúde e Sinpojud).

A mobilização visa a pressionar o governo do Estado a debater o reajuste salarial, a situação do Planserv, o pagamento da URV, além de questões específicas das categorias. Os servidores do Estado encaram perdas de 25% em seus vencimentos nos últimos seis anos (parcelamento dor reajuste em 2013 e 2014 e congelamento a partir de 2015). Eles também reivindicam o cumprimento do teto constitucional, mudança em gratificações dos técnicos administrativos, aumento do ponto da gratificação do fisco e cumprimento das decisões judiciais transitadas em julgado.

Os fazendários alegam que, além de congelar os salários, o governo aumentou o valor a ser pago pelo trabalhador ao plano de saúde, o Planserv, ao mesmo tempo em que sucateou o atendimento com a política de cotas, obrigando muitos a pagarem procedimentos de forma particular. Além disso, em dezembro passado aprovou uma lei para cortar mais R$ 200 milhões do plano em 2019 e aumentou a contribuição previdenciária ao Funprev, de 12% para 14%.

Além de congelar os vencimentos, o Estado encareceu o plano de saúde e ainda aumentou a alíquota previdenciária, em um misto de arrocho e confisco, que está comprometendo a vida financeira dos servidores“, diz Cláudio Meirelles, diretor de Organização do Sindsefaz. Ele acrescenta que falta sensibilidade do governo para conversar com as entidades e encontrar saídas para a situação. “Agora mesmo os fazendários arrecadaram R$ 505 milhões a mais no primeiro trimestre de 2019 em relação ao mesmo período de 2018, um crescimento de 9,5%, acréscimo que poderia ser usado para aliviar a situação desesperadora de muitos trabalhadores que já perderam ¼ de seu salário mensal“, completa.

Diligências

Os fazendários vão parar os postos dos SACs e as repartições da Sefaz no horário administrativo. Quanto aos postos fiscais, que ficam nas rodovias, a paralisação começará a partir da zero hora desta terça (2). Quem estiver com ordem de serviço a cumprir, o Sindsefaz orientou evitar fazer diligências ou atendimento nessa data.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome