Familiares de homem assassinado no N-10 se revoltam após saber que autor do crime foi solto

6
Fábio Alves foi morto no N-10. (Foto: Reprodução)

Familiares de um homem identificado por Fábio (foto), que foi assassinado no último dia 11 de outubro no N-10 do Perímetro de Irrigação Senador Nilo Coelho, zona rural de Petrolina, estão inconformados. Passado quase um mês do crime, Paulo Sérgio Avelino Ramos – que havia confessado o crime ao ser preso em Cabrobó (PE), Sertão do São Francisco, dois dias depois – está novamente solto. Ele, inclusive, também mora no N-10 e teria matado Fábio com a ajuda do irmão.

A irmã da vítima quer explicações da justiça sobre o porquê dessa decisão. “Segundo eu soube, ele pagou uma fiança e foi solto. Eu não entendo muito de lei, não sou da área judiciária nem da de Direito, mas procuro entender o caso. Que eu saiba, ele não poderia estar solto, porque confessou que matou meu irmão”, desabafa.

Ela conta que a família passa, agora, por um ‘jogo de empurra’ entre as autoridades competentes. “Nós vamos à delegacia, vamos ao fórum, e não obtemos nenhuma informação. A Delegacia de Homicídios de Petrolina diz que encaminhou o caso para o Poder Judiciário, mas lá falam que o delegado não mandou nada. E fica nessa. Um joga pro outro”, critica.

Segundo a irmã de Fábio, tudo o que ela e os parentes da vítima querem é justiça. “Meu irmão está morto, deixou filho e esposa. Minha mãe está sob efeito de medicamento até hoje. A gente quer que ele pague pelo que fez, para que não venha a tirar a vida de um outro pai de família. Porque meu irmão era isso, um pai de família, um trabalhador”, completa. A reportagem tentará um contato com os órgãos responsáveis pelo caso.

6 COMENTÁRIOS

  1. Não colocar a esperança em homens,mas espero que realmente aconteca uma mudança no sistema o qual denominamos justiça.
    Onde já se viu matar alguém, confessar pagar e ir embora????🔓
    A

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome