Exclusivo: Vereador Gaturiano é o primeiro a aderir a campanha do Blog e garante que abrirá mão da nova cota de combustível

por Antonio Carlos Miranda // 01 de julho de 2021 às 21:05

Foto: Blog do Carlos Britto

O vereador governista Gaturiano Cigano (DEM) não participou da sessão plenária da Câmara Municipal de Petrolina, semana passada, na qual foi aprovado um polêmico projeto de autoria de Aero Cruz (MDB), atual presidente do Poder Legislativo, propondo um reajuste de 50% na cota de combustível para os veículos vinculados aos gabinetes dos vereadores. Gaturiano havia pedido à Mesa Diretora licença médica de 15 dias para se submeter a uma cirurgia de cálculo renal. Mas voltou antes disso.

Na última sessão plenária do semestre, terça-feira (29/06), ele estava presente e não disfarçou o incômodo causado pela proposta – que inclusive foi aprovada por ampla maioria, tendo apenas a abstenção do Professor Gilmar Santos (PT). Aproveitando uma campanha lançada nesta quinta (1) por este Blog, que pede a cada vereador da atual legislatura para abrir mão dos R$ 1 mil a mais que terá direito para gastar com o combustível, Gaturiano foi o primeiro a encampar a iniciativa.

Numa entrevista exclusiva ao Blog, o governista deixou claro que a repercussão extremamente negativa que a matéria ganhou na cidade não influenciaria no seu voto, se estivesse presente à sessão. E ele seria contra.

Gaturiano revelou que, dos R$ 2 mil mensais até então recebidos por cada vereador para o combustível, havia sobrado R$ 500,00 do seu gabinete. “Eu seria injusto de estar votando a favor desses R$ 1 mil, mas respeito a decisão dos colegas. São todos meus companheiros e meus amigos”, justificou. Ele reconheceu, no entanto, que dois dos seus colegas de legislativo – Elismar Gonçalves (MDB) e Marquinhos Amorim (Podemos), que residem em distritos na zona rural, relativamente distantes da sede, podem alegar que a cota praticada não seria suficiente para arcar com os gastos. Ainda assim, Gaturiano acredita que o salário dos representantes da Casa Plínio Amorim são satisfatórios e poderiam ser utilizados como complemento.

Na legislatura passada já cheguei a colocar do nosso salário, que é muito bom, R$ 200,00, R$ 300,00”, afirmou. Gaturiano explicou que, devido à pandemia de Covid-19, utilizou pouco a cota porque não teve de se deslocar muitas vezes, e apresentou um relatório comprovando sua afirmação (confiram no link). Ele também assegurou que vai conversar com o presidente Aero para abrir mão dos 50% do subsídio.

Sem receio

Gaturiano disse ainda estar tranquilo em relação a possíveis comentários de que esteja querendo ‘bancar o herói’ ao abrir mão dessa cota a mais. “Até porque a eleição já passou e fui eleito o segundo vereador mais bem votado e o que mais cresceu em relação a votos em Petrolina, graças ao nosso trabalho. Eu poderia ficar caladinho. Mas por que vou ficar calado, se está sobrando dinheiro na minha cota?”, frisou. Apesar de dizer que abrirá mão dos R$ 1.000,00 a mais, o vereador ressaltou que cobrará de Aero o destino desse valor. Ele sugeriu, inclusive, para outros colegas abrirem mão de pelo menos uma parte da quantia, que poderia ser revertida para ajudar instituições como o Hospital Dom Tomaz ou mesmo para a construção de um albergue destinado a moradores de rua. Perguntado sobre a posição de sua colega Samara da Visão (PSD), que negou ter votado a favor do projeto, mas acabou não pedindo a revisão da ata da sessão, Gaturiano evitou polemizar. “Isso fica pra ela se explicar melhor”, finalizou.

Exclusivo: Vereador Gaturiano é o primeiro a aderir a campanha do Blog e garante que abrirá mão da nova cota de combustível

  1. Francisco disse:

    Só pelo sobrenome, não precisa dos milzinhos a mais. Já o especialista em dinheiro, o de Jesus, o da universal, quer de todo jeito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *