Exclusivo: Tombamento do Palácio Episcopal da Diocese de Petrolina é publicado no Diário Oficial do Estado

28
Palácio Diocesano em Petrolina (Foto: Blog do Carlos Britto)

O tombamento do Palácio Episcopal da Diocese de Petrolina foi confirmado pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe).

O secretário estadual de Cultura, Marcelino Granja, deferiu pedido da presidente da Fundarpe, Márcia Maria da Fonte Souto, para dar início à abertura do processo de tombamento do prédio – construído na década de 20, durante a gestão do primeiro bispo de Petrolina, Dom Malan. O processo foi publicado hoje (30) no Diário Oficial do Estado (DOE).

Na semana passada o prédio foi alvo de uma grande polêmica na cidade, depois do bispo emérito Dom Paulo Cardoso se manifestar publicamente contra a construção de um shopping popular no entorno do palácio, numa área pertencente à Diocese.

28 COMENTÁRIOS

    • Muita inveja de sua parte meu caro , o Loteamento Dom Bosco tem tudo pra ser um sucesso , um espaço grande numa área boa da cidade , 50% das reservas já foram feitas , uma visão de quem sabe ser empreendedor e pensa no futuro da diocese e do colégio , em breve o Dom Bosco funcionará por vários Pólos espalhados em Petrolina e cidades circunvizinhas , sinal de progresso e ampliação…. quanto as obras no palácio aguarde e verá.

      • Por gentileza procure entender a legislação do instrumento de tombamento e sobretudo o Decreto de publicação da abertura do processo de tombamento do Palácio PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO DE PERNAMBUCO, página 18 de 30/08/2017 e aí entenderá que não se pode de forma alguma construir absolutamente nada no polígono de tombamento do Palácio ( ou seja, seu terreno e entorno).
        E desista de dizer “aguarde e verá” porque você não está acima da legislação estadual e federal mencionada no decreto que abriu o processo de tombamento.

        • Meu caro , para se tombar precisa de uma autorização da diocese ( Clero e Bispo) o prédio não vai ser tombado pois a diocese está vacante ( sem Bispo) tem um administrador que tem o apoio do clero em relação a obra ( pode ir olhar a obra continua) não é um projeto pessoal de um Padre , mas do Bispo Emérito ( Dom Manoel) em comunhão com todo o clero diocesano ( 30 Padres) , Malan apenas continua o que já estava assinado….. depois o Estado não é maior que a Igreja , aguarde que a Santa Sé e a Nunciatura Apostólica irão ver a obra e chegar a conclusão que a obra em nada prejudica a originalidade e beleza do Palácio e ainda creio que o novo Bispo vai chegar e elogiar o clero pela obra que está sendo construída….. aguarde e verá.

      • Tremenda mentira. Querem levar a extensão do Dom Bosco para o loteamento, à 8 Km da cidade, para vender a atual área da extensão. Esse grupo do PT de Malan só quer encher os bolsos.

        • O Sr. Geraldo está muito desinformado kkkk , o Loteamento vai funcionar como condomínio e não extensão de colégio , já tem 50% de reservas pra construção de casas ( olhe o fooder do projeto) , vá primeiro conhecer os projetos da direção para depois ver se tem capacidade de argumentar , depois o projeto é fazer vários pólos do colégio em várias áreas da cidade e cidades circunvizinhas e não vender a extensão , os projetos são maiores que a sua língua meu caro , vá se informar melhor antes de falar besteira.

    • kkkkkkk o palácio é da diocese e não da prefeitura , vai ser restaurado para as obras da diocese , funciona assim há 92 anos e não vai ser agora que a diocese vai perder o prédio para uma secretaria que nem funciona ( brincadeira de mau gosto).

  1. Por gentileza procure entender a legislação do instrumento de tombamento e sobretudo o Decreto de publicação da abertura do processo de tombamento do Palácio PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO DE PERNAMBUCO, página 18 de 30/08/2017 e aí entenderá que não se pode de forma alguma construir absolutamente nada no polígono de tombamento do Palácio ( ou seja, seu terreno e entorno).
    E desista de dizer “aguarde e verá” porque você não está acima da legislação estadual e federal mencionada no decreto que abriu o processo de tombamento.

  2. Esse grupo do PT , que tomou conta da diocese, está aprontando muito. Acabaram com o colégio Dom Bosco, venderam imóveis da diocese, acabaram com o Centro de Treinamento da noite para o dia, empregaram pessoas desqualificadas (sem falar nos suspeitos de comportamento duvidoso), estão sendo processados pelos antigos funcionários demitidos e etc… Esperemos que o novo Bispo bote esse grupo para correr, para o bem da diocese. Pede pra sair, padre Malan Carvalho, padre Antônio e o resto.

  3. Estou recordando de uma coisa. Foi desta mesma maneira que um cidadão chamado “ASSUNÇAO” fez com juazeiro, comprou terenos do municipio e construiu edificações comerciais que mais pareçe favelas no centro da cidade na antiga feirinha do alto da maravilha e no entorno e dentro do Estadio Adauto Morais, uma tremenda imudiçe que só faz vergonha ao olhar, deixou o estadio sem estavionamento tudo culps do “Doido”.

  4. Esta passando fo limite. Liberdade de expressão não assegura a cidadão algum dizer o que quer com irresponsabilidade. Alem do mais o Colégio dom Bosco bem como o centro de treinamento e os bens da diocese fazem parte dos bens da igreja catolica de Petrolina que teve como responsável ate poucos dias o nosso querido dom Manoel. Depois da sua renúncia o Colégio de consultores e nele o administrador diocesano são os responsaveis pela administração da diocese até a chegada do novo bispo. As pessoas insatisfeitas e inconformadas não têm outra alternativa a não ser aceitar e entender que a diocese se rege admnistrativamente pela legislação do direito civil e canônico. Portanto, a ingerência de terceiros é realmente uma ingerência irresponsavel e sem cabimento. Opinar todos podem fazer sem no entanto partir para indignações e ataques pessoais gratuitos e levianos. Ha de haver um meio de chamar à razao os detratores levianos. Ja acionamos o departamento jurídico.

    • Coitado! Vejo que é desocupado e equivocado. Enquanto está preocupado com os negócios alheios, esquece dos seus. Esqueça A Diocese, o Palácio, o CDB….E cuide de sua vida. E se for pessoa séria, não se esconda usando codinome. Apareça para falar de suas frustrações…. Tenha coragem!
      Eu nem tenho tempo de ler sua bobagens. Só sei porque alguém ler e me pede que leia.

  5. AGORA É OFICIAL!!

    As obras do Palácio Diocesano, onde empresários pretendem construir no entorno o Shopping Popular Dom Malan, foram suspensas por decreto oficial do Prefeito de Petrolina Miguel Coelho. O Decreto 094/2017, determina que para proteger a memória e o acervo Cultural do Município de potenciais ou eminentes danos, notadamente de cunho irreversível, veda a liberação de licenças ou quaisquer anuências pelo poder municipal que impliquem intervenção estrutural ou a realização de obras sobre a área do Palácio Episcopal de Petrolina. A data do decreto é de 29 de agosto de 2017.

    • Finalmente o Prefeito fez o dever de casa ao suspender as licenças e vedar quaisquer especulação sobre o Palácio e seu entorno. Isto está descrito com clareza na Lei estadual e seu decreto regulamentador sobre o tombamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome