Ex-secretário de Petrolina abre o verbo e diz que médicos abrigam esquemas

por Carlos Britto // 07 de janeiro de 2009 às 19:45

Não sei nem o que pensar sobre isso tudo!

É real que a postura de muitos médicos está pondo os serviços de saúde pública numa avaliação muito ruim por parte da população; É verdade que os “esquemas” de médicos acontecem diariamente no serviço público, desde a escapada de plantão como a locação de plantão em duplicidade, principalmente em cidades pequenas; É verdade que não ha uma avaliação da qualidade dos serviços públicos, principalmente pq se houvesse essa avaliação o resultado não seria de bom grado do ponto de vista político; É verdade que os profissionais médicos não se atualizam com a freqüência e necessidade que exige a profissão;

É verdade que o estado necessita de serviço médico de qualidade, mas não investe como se precisasse; É verdade que estamos órfãos de um gerenciamento sem vícios e sem conchavos dos serviços de saúde;

Mas, a grande verdade é que tudo isso, pelo menos no meu ver que fico um pouco afastado das decisões políticas dos órgãos de classe, conta com o apoio destes órgãos, diretamente ou indiretamente, quando averbam esse estado de desordem dos serviços fazendo visitas ou caravanas de fiscalização, sem respostas do ponto de vista operacional. Constatando o erro mas não tomando decisões reais na sua resolução ou não acompanhando essas constatações até sua resolução, ou indiretamente quando protegem maus profissionais, não aplicando as punições devidas, não afastando essa escória, que tenho certeza que é a minoria da classe, dos serviços médicos.

A minha sensação é que os sindicatos e os conselhos de classe se organizaram de forma perfeita, se estruturaram, se informatizaram e adquiriram profissionais gabaritados, na área de cobrança.Só sinto a presença deles na hora de cobrar. É frustrante!!!!.

José Brito é médico de Petrolina

Fonte: Blog de jamildo

Ex-secretário de Petrolina abre o verbo e diz que médicos abrigam esquemas

  1. marco antonio souza disse:

    meu amigo dr Brito o sr foi secretário de saúde certo, naquele tempo já existia esse sequema e se havia porque só agora o sr abre a boca. gostaria de saber porque sempre que algem sai começa mais cedo ou mais tarde abrir o verbo, não quero dizer que foi o seu caso.

  2. Nosso nobre colega, quando secretário, fez a “gentileza” de me demitir – estando eu de férias – só porque sabia das minhas intenções em trocar Petrolina por Juazerio logo após as férias.
    E tudo para que? para tirar de mim um salário que era meu por direito! Vocês já viram alguém ser demitido em plenas férias?
    Pois nosso ex-secretário assim o fez!
    Me demitiu não por motivos tecnicos – visto que trabalhei 1 ano e meio no PSF da Cohab e no Dom Malan, locais onde nunca recebi queixa alguma de qualquer paciente ou demais funcionários – tudo para economizar o pagamento do meu mês de férias que me era de direito.
    E agora vem falar em ética médica? Ética caro colega? Paciência…

  3. Petrolinense disse:

    KKKKKKKKKKKK

    Escutando hoje pela manhã o no Programa de Edenevaldo Alves, na rádio Petrolina FM, não acreditei…

    No programa, Cláudio Farias comentou sobre essa matéria…

    “tem gente que estava com a língua na sacola até pouco tempo e agora resolver soltar”

    kkkkkkkkkkkkkkkkk

    É incrível como as pessoas mudam de postura rápido.

    Saudações,

    Petrolinense de nascimento e coração.

  4. Jair Lima Lopes de Vasconcelos disse:

    Dr. Aluilce Vasconcelos…. não vejo problema alguma em uma pessoa ser demitida em gozo de férias, principalemente sabendo que esse servidor encontra-se com o pensamento de trabalho longe. Agora, o patrão economizar; isso não existe, pois as férias é um direito do trabalhador, nem que seja proporcional. Então, não justifica a sua afirmativa. Bastaria procurar a Justiça e pronto.

  5. ALYSSON CAVALCANTI disse:

    NÃO VAMOS GENERALIZAR……. TODOS SABEMOS QUE EXISTEM OS BONS E OS MAUS PROFISSIONAIS, TANTO NO SERVIÇO PÚBLICO COMO NO PRIVADO. NA ÁREA DE SAÚDE O QUE VIMOS É TOTAL DESCASO POR PARTE DOS GOVERNANTES, O SUS É O MAIOR PLANO DE SAÚDE GRATUÍTO DO MUNDO,O QUE SE PRECISA FAZER É DIRECIONAR BEM OS RECURSOS, PARA QUE CHEGUEM NO DESTINO CERTO E SABER ADMINISTRAR, SABER ONDE GASTAR E EVITAR DESPERDÍCIOS. OS SERVIDORES DA SAÚDE SÃO MAL REMUNERADOS E TRABALHAM EM PÉSSIMAS CONDIÇÕES DE TRABALHO, SEM PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS, DESMOTIVANDO A MAIORIA. QUEM ACABA PAGANDO O PATO É A POPULAÇÃO QUE DEPENDE DESSES SERVIÇOS. A CHEGADA DO IMIP EM PETROLINA VAI TRAZER UM ATENDIMENTO DIGNO E DE QUALIDADE PARA A POPULAÇÃO, MAS SEM DINHEIRO NO CAIXA É IMPOSSÍVEL DAR QUALQUER PASSE À DIANTE.

  6. ALYSSON CAVALCANTI disse:

    NÓS MÉDICOS , DEVEMOS VALORIZAR NOSSO TRABALHO, SÃO ANOS E ANOS DE DEDICAÇÃO E ESTUDO, PLANTÕES ESTAFANTES, AUSÊNCIA NA FAMÍLIA E FALTA DE LAZER. PORÉM NÃO DEVEMOS ESQUECER QUE FOMOS FORMADOS PARA SALVAR VIDAS E TRAZER ALÍVIO AO SOFRIMENTO HUMANO, ANTES DE CAIR EM CAMPO FIZEMOS O JURAMENTO DE HIPÓCRATES, DEVEMOS EXERCER A MEDICINA COM ÉTICA E RESPEITO AO PACIENTE, TRATANDO TODOS DA MESMA MANEIRA INDEPENDENTE DE COR E CLASSE SOCIAL. O CREMEPE QUE É O ORGÃO FISCALIZADOR DO EXERCÍCIO DA MEDICINA TEM QUE TRABALHAR EM CONJUNTO COM OS ORGÃO PÚBLICOS, PUNINDO OS MAUS PROFISSIONAIS E HONRA AO MÉRITO PARA OS QUE EXERCEM A MEDICINA SEGUINDO O JURAMENTO DE HIPÓCRATES.

  7. ALYSSON CAVALCANTI disse:

    O CARO COLEGA JOSÉ BRITO É MÉDICO , MAS NÃO É SANTO E NEM MÁGICO, NÃO DÁ PARA FAZER MILAGRE COM POUCO DINHEIRO NO CAIXA, FOI UM BOM SECRETÁRIO DE SAÚDE. PETROLINA ATENDE A VÁRIOS MUNICÍPIOS CIRCUNVIZINHOS , ONDE OS PREFEITOS SÓ INVESTEM EM AMBULÂNCIA. É COMUM SE OBSERVAR VÁRIAS AMBULÂNCIAS DE OUTROS MUNICÍPIOS PERNAMBUCANOS, ATÉ MESMO DE OUTROS ESTADOS EM FRENTE AO ANTIGO HOSPITAL DOM MALAM E NO HOSPITAL DE TRAUMAS, TRAZENDO PACIENTES DIARIAMENTE . MUITOS DESSES PODERIAM TER SEUS PROBLEMAS RESOLVIDOS NA SUA CIDADE, MAS NÃO HÁ INVESTIMENTO EM ATENDIMENTO ESPECIALIZADO E DE QUALIDADE POR PARTE DE ALGUMAS PREFEITURAS, PREVALECENDO A “AMBULÂNCIATERAPIA”.

  8. JOSÉ BRITTO VEIGA disse:

    Caros leitores, inicialmente gostaria de explicar esse texto que escrevi apos ler uma crônica enviada pelo meu irmao, que também é médico no Recife. Nao fiz nenhum envio de texto para bloggs, mandei o email para meu irmao fazendo uma analise do texto que ele me enviou e ele postou no blog do jamildo. Acho que o pensamento expresso no texto foi direcionado a interpretação que eu fiz da cronica que lí, mas reflete sim, meus pensamentos

  9. JOSÉ BRITTO VEIGA disse:

    diante da desorganização estrutural e funcional dos serviços de saúde e também dos órgaos fiscalizadores. O texto nao teve a intenção de mudar a opniao de ninguem, nao teve a intenção de ferir a honra de ninguem, expressou, unica e exclusivamente um pensamento de quem nao tem mais nada, ou melhor, nao responde mais por nenhuma pasta pública. No entanto, nao posso me calar diante do que falou o Dr. Aluilce Vasconcelos, médico, bom profissional, e, até ler esse texto, uma pessoa que eu respeitava.

    1. Niete Maria lura de Oliveira Guimarães nobre disse:

      Tive o prazer de conhecer excelente médico fui sua paciente no hope um abraço

  10. JOSÉ BRITTO VEIGA disse:

    O Dr. Aluilce Vasconcelos, faz referencia ao fato de ter sido demitido, apos expressar sua tomada de decisão de ir trabalhar no municipio vizinho, sem mesmo ter comunicado a secretaria, ter ficado na surdina gozando suas férias, sem nos avisar com antecedencia que iria sair do seu emprego e ia deixar vazio o seu PSF, o qual gostava tanto do DR. Explico a todos que o 13º para o profissional de PSF, era, naquela época, uma concessão do prefeito, nao era uma clausula contratual, e até o momento da demissão do DR o prefeito ainda nao tinha se posicionado a conceder. Sua demissão foi necessária para que a secretaria pudesse contratar outro profissional e nao deixar a populaçao sem assistência. Eu conheço um ditado que diz: “FILHO DE PEIXE PEIXINHO É”, no caso do Dr. Aluilce isso nao se aplica, pois o seu pai é um homem de bem, bom profissional, decente e respeitador e pelo tempo que convivi com o mesmo, quando queria dizer uma coisa dizia na cara, e enfrentava as consequencias do que dizia. Já o sr….

  11. marco antonio souza disse:

    meu caro Dr José Britto Veiga gostaria de saber sobre o meu questionamento, no seu tempo de secretário existia estes esquemas,ou só apareceu após sua saida da secretária

  12. Dr. Aluilce Vasconcelos disse:

    Em nenhum momento eu toquei no assunto 13.º salário. Meu questionamento foi sobre gozo de férias. O direito de receber o mês de salário após ter trabalhado um ano e meio. Este direito foi surrupiado e ponto final. O nobre colega me estirpou um mês de salário e isso não tem nada a ver com concessão do prefeito.
    Por isso não acredito ser pertinente vosso comentário sobre comportamento médico.
    Sobre meu pai, sou grato pelos elogios, mas… Possuo 30 anos de idade e 7 de profissão e respondo por meus atos independente do que meu pai pensa sobre eles.
    aluilce@terra.com.br

  13. Dr. Aluilce Vasconcelos disse:

    Respondendo ao marco antonio souza que perguntou se os “esquemas” são recentes ou posso ir adiante: Tão grave quanto as situações expostas pelo ex-secretário é o fato de colegas especialistas (não estou citando nomes) que se encontram de sobre-aviso – e recebem por tal serviço – desligarem seus celulares! Qual o plantonista de um hospital que já não passou pelo sufoco de necessitar o auxílio de um ortopedista, um cirurgião, ou um neuro e não conseguir contato com eles?
    O que quero dizer é que estes vícios sempre existiram na prática médica. Devem ser combatidos? Sim, claro. Mas fiquei “entalado” com o colega falando sobre ética, tendo ele tirado de mim, colega de profissão, um direito que era meu.
    Mas tudo bem. Estou muito melhor hoje em Juazeiro do que estava em Petrolina em termos de salário e condições de trabalho.

  14. marco antonio souza disse:

    Dr Aluilce Vasconcelos então o Dr José Britto Veiga fez parte do esquema, e o que aconteceu e que hoje por náo estar mais no meio do esquema que dar uma de inocente.fala Dr José britto estava ou não estava responda pois o povo quer saber. parece que o Sr quer voltar a ativa da mamação,agora volteeeeeeeeeeee.

  15. Danilo Mororó disse:

    Prezado Dr. Zé Britto Veiga.

    Quero parabeniza-lo pela sua coragem, inclusive como médico, de relatar o que acontece na área de sáude do Brasil e especial em Pernambuco (a ausência dos profissionais médicos em seus plantões) , mas que a imprensa não faz comentários. É sabido por todos os gestores públicos que boa parte dos médicos marcam seus plantões no hospitais públicos no mesmo horário em um outro particular e claro, faltam ao plantão do hospital público, pois o hospital particular só paga se ele aparecer para trabalhar. E é também sabido que o sindicato da categoria vive se mobilizando contra a exigência do cumprimento da carga horaria. Pernambuco está mudando, quem quiser trabalhar fica e quem não quer sai.

    Danilo Mororó
    Administrador de Empresas e Marketing

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *