Estado abre 400 vagas temporárias para professores

por Carlos Britto // 29 de maio de 2009 às 16:15

Dez mil jovens e adultos trabalhadores do ciclo da cana-de-açúcar em Pernambuco serão beneficiados com a contratação temporária de 400 professores pelo governo estadual. Os profissionais de níveis médio e superior farão parte do Programa Chapéu de Palha, que oferece renda e formação para os canavieiros nos meses de entressafra em 52 municípios do Estado. As aulas de alfabetização e letramento começam na segunda quinzena de junho.

Para participar da seleção, os profissionais devem procurar uma das gerências regionais de educação participantes, com a documentação completa exigida no edital, até a próxima segunda-feira. As inscrições podem ser feitas nas Geres Metropolitana Norte, Metropolitana Sul, Mata Sul, Mata Norte, Mata Centro, Litoral Sul e Vale do Capibaribe.

A seleção será feita com base na formação e experiência profissional do candidato. “Será uma seleção simplificada, porque é para trabalhar por pouco tempo. E é preciso começar logo as aulas”, explicou a gerente de desenvolvimento de pessoas da Secretaria Estadual de Educação, Elizabeth Jales.

A remuneração para professores de nível médio será de R$ 558, enquanto os profissionais com nível superior receberão R$ 618 mensais. A carga horária é de quatro horas de aula por dia, com 30 alunos por turma.

Este é o terceiro ano em que ações em alfabetização e letramento são desenvolvidas em parceria com o programa Chapéu de Palha. A cada período de entressafra, são investidos R$ 2 milhões para a contratação dos professores e material didático para as aulas. Desde que começou a ser realizado, o programa já atendeu aproximadamente 30 mil trabalhadores rurais, somente na área da educação.

O Chapéu de Palha foi criado em 1987. Na versão atual, cerca de 20 mil famílias da cultura canavieira em Pernambuco (Zona da Mata, Agreste e Região Metropolitana do Recife) serão beneficiadas.

Além de educação, o programa engloba ações nas áreas de geração de renda, reforço alimentar, capacitação e melhoria da qualidade de vida da população, especialmente nas áreas de saúde, cidadania, habitação e meio ambiente.

Fonte: JConline

Estado abre 400 vagas temporárias para professores

  1. Dilma Silva disse:

    porque as professoras que ficaram na espera não vai ser chamada, e sim vai haver um nova seleção, assim não vai ser chamada nunca é obvil que irá ficar as primeiras novamente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *