Éramos assim…

por Carlos Britto // 19 de janeiro de 2024 às 22:00

Foto: reprodução

O time do Caiano provavelmente é o mais antológico de Petrolina. Não apenas pelo que fez, em revelar grandes talentos do futebol local, mas pelo que poderia ter sido.

Infelizmente, o Tricolor petrolinense ficou apenas na memória de quem o acompanhou de perto. A foto é da equipe de 1972. Grande registro.

Éramos assim…

  1. Sempre Juazeiro disse:

    Srs leitores. No meu humilde entender, ao menos quando tive privilégio de assistir aqueles BAPEs, não vi Centro Social Caiano, revelando, acho que o Cruzeirinho e Santa Cruz, era que revelava. Mas, vamos ao timaço. SERGIO, se não estou enganado e, me desculpem caso esteja, faleceu acidente de trânsito, tinha um Jiip, não sei se foi da base, OSCAR, não me lembro dele, TUBEU, parece ter vindo de outra plaga, jogou depois no Veneza, TUREBA, fez dupla Magnanima com JAPÃO, no meio de campo, ainda mora em Petrolina, SGT RR PM/BA, jogou depois no Botafogo, Juazeiro BA, BEBETO, se não me engano, é da cidade de Rui Barbosa, BA, excelente lateral direito, um dos melhores que vi, depois jogou no Veneza, AVELAR, outro que fez história, depois jogou no Veneza, é funcionário público no Piauí, BAIANO, também não lembro, os demais exceto SANTÃO, que se não me engano, era centroavante, da base do Santa Cruz, não lembro. Boa recordação e, nessa belíssima interação, solícito que alguém me ajude, no que coloquei. Agradeço a redação deste conceituado meio de comunicação, pela matéria, pois, recordar é viver. Vivamos todos na Paz de Jeová.

  2. vovô disse:

    Bom dia Carlos, poderia postar a foto do América Bi Campeão 62-63 que te enviei dia 13/01 via whatsapp? Sei que você é tricolor, mas sem demagogia.

  3. Sempre Juazeiro disse:

    Srs leitores. Boa interação, parabéns a redação e, Sr vovô, por colaborar, oxigenando o bom debate. Como já disse no meu humilde comento, recordar é viver. O América Litero Esportivo, se não me falha a memória, da época que tive privilégio de ver jogando, na época do BAPE, se não me engano, tinha um zagueiro, moreno, nome Acácio ou Cacildo, chegava chegando, jogava duro, mas, me lembro bem, do grande zagueiro, há alguns anos, ouvir falar que faleceu, não sei, João Tijolo. “Tempos bons, que não voltam mais.” Pessoal da melhor idade, que teve privilégio de vê jogadores bons de bola, vamos interagir, aproveitar deste conceituado meio de comunicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Últimos Comentários

  1. A verdade é a seguinte: só vai, só funciona assim. Não adianta conversinha com essas OTORIDADES. Essas OTORIDADES têm compromisso…