Encontro Nacional de Agroecologia chega ao fim e organizadores avaliam: “força do sertanejo nos chamou atenção”

0

DSC_0662Os organizadores do 3° Encontro Nacional de Agroecologia (ENA) – que termina hoje (19) em Juazeiro – ainda estão encantados com a força do homem sertanejo. A afirmação é de um dos coordenadores do evento, Marcelo Passos (foto), que destacou a capacidade dos agricultores da região de conviver com a seca.

Segundo Marcelo, as discussões ocorridas durante o encontro, que começou na última sexta-feira (16), permitiram conhecer as técnicas de convivência utilizadas pelos agricultores da região.

A força dos trabalhadores e trabalhadoras nos chamou muita atenção, com tantas condições adversas de clima e de falta de infraestrutura. Mesmo assim, estes trabalhadores conseguem desenvolver alternativas de convivência bastantes produtivas”, disse.

O encontro, que teve como tema ‘Cuidar da Terra, Alimentar a Saúde, Cultivar o Futuro’, reuniu pessoas de todo o país, dentre elas 70% agricultores, além de diversos segmentos da sociedade, que participaram durante quatro dias de seminários, debates e atividades culturais ligadas à agroecologia.

Ainda segundo Marcelo, o evento é resultado de um processo de mapeamento realizado pelas Caravanas Agroecológicas e Culturais, que começaram em 2013. Ao final do encontro será entregue ao ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho – que também participa do evento – uma carta política contendo as propostas e críticas dos trabalhadores da região.

 Mulheres e Juventude

Além de destacar a força do homem sertanejo, os organizadores também estão satisfeitos com a participação das mulheres e jovens no evento. De acordo com Marcelo, mais de 50% do público presente no evento eram mulheres. “Acho interessante destacar que mais de 50% do nosso público eram de mulheres que estão aí, lutando pelas melhorias no campo“, finaliza.

Para marcar o último dia do Encontro, será realizada no final da tarde de hoje (19) na Orla 2 de Juazeiro uma mística de encerramento com saudação de lideranças indígenas, quilombolas e cristãs.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome