Em protesto, músicos de Petrolina cobram da prefeitura ações para o setor

por Carlos Britto // 06 de julho de 2012 às 13:00

Um protesto realizado pela Câmara Setorial de Música do Conselho de Cultura em Petrolina, durante todo o dia de ontem (05), na Praça do Bambuzinho, cobrou veemente da prefeitura municipal ações voltadas ao segmento.

Uma das principais reivindicações diz respeito ao Festival Geraldo Azevedo de Música, criado em 2005 na terceira gestão do prefeito Fernando Bezerra Coelho, por meio da Fundação Cultural (que tinha à frente o diretor Edvaldo Franciolli).

O Festival chegou a ser transformado em lei municipal, graças a uma iniciativa da vereadora e atual presidente da Casa Plínio Amorim, Maria Elena. O evento aconteceu regularmente entre os anos de 2006 e 2008, e como virou lei, deveria acontecer independente do gestor. Mas deixou de ser realizado a partir de 2009.

Infelizmente o atual prefeito desconhece a lei e há três anos o festival de Música Geraldo Azevedo não acontece”, lamentou Edvaldo Franciolli.

Outros pleitos dos músicos também foram cobrados durante a manifestação, a exemplo da Construção do Plano Municipal de Cultura com participação dos segmentos; Recursos para o Fundo Municipal de Cultura; Apoio e reconhecimento governamental ao segmento musical independente de Petrolina; Edital para apoio a projetos de incentivo à difusão cultural e formação de plateia.

Uma faixa com uma frase de efeito colocada pelos manifestantes no local do protesto traduzia o grau de insatisfação dos músicos locais: “Fazemos cultura e não apenas eventos!”

Em protesto, músicos de Petrolina cobram da prefeitura ações para o setor

  1. SANDRA disse:

    O PESSOAL DA CULTURA TEM RAZÃO DE PENSAR ASSIM. MAS SE FOR COMPARADO O QUE FOI FEITO NESTA GESTÃO EM RELAÇÃO AO QUE FIZERAM OS PREFEITOS ANTERIORES, ESTAMOS MUITO À FRENTE E PODEMOS CELEBRAR MUITAS CONQUISTAS.

    ESTE MESMO PESSOAL QUE HOJE PROTESTA INDICOU A SECRETÁRIA DE CULTURA ROBERTA DUARTE E PRESTIGIOU A SUA POSSE.

    COMO TUDO NA VIDA, NÃO DÁ PARA AGRADAR A TODOS!

    MAS HOUVE RESGATE DO CONCURSO DE QUADRILHAS JUNINAS, CONCURSO DE RUAS ORNAMENTADAS, SÃO JOÃO DO VALE, CONSTRUÇÃO DE MONUMENTOS NA CIDADE, APOIO A JECANA DO CAPIM (QUE ESTE ANO RECEBEU AS COSTAS DO GOVERNO DO ESTADO), APOIO TOTAL AO CONGRESSO DE VIOLEIROS, AO CONCURSO DE SANFONEIROS, ENFIM…

    É PRECISO REALMENTE AVANÇAR, MAS A CLASSE PRECISA BUSCAR O DIÁLOGO E NÃO SE PERMITIR SER MASSA DE MANOBRA EM PERÍODO ELEITORAL

    1. Rolindo disse:

      Acho que seria mais elegante escrever com letras maiúsculas apenas no início das frases! Não estou aqui apreciando o mérito, mas a forma do texto. Acho que um texto todo em “CAIXA ALTA” denota arrogância.
      Fica aqui a dica de estilística.
      Um abraço humilde e afetuoso.

    2. Naja disse:

      A verdade sempre aparece!

  2. SANDRA disse:

    COM RELAÇÃO À FALA DE FRANCIOLLY, É MUITO INTERESSANTE COMO O “ARTISTA” DEIXOU A CIDADE LOGO DEPOIS QUE FERNANDO BEZERRA FOI ASSUMIR A SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO EM RECIFE.

    FRANCIOLLY TRABALHA NA FUNDARPE E QUER VOLTAR PARA A PREFEITURA DE PETROLINA CASO FERNANDO FILHO GANHE.

    COM RELAÇÃO AO FESTIVAL GERALDO AZEVEDO, A LEI PROÍBE A REALIZAÇÃO DE FESTIVAIS COM NOMES DE PESSOAS VIVAS.

    E A LEI EXISTE PARA SER CUMPRIDA, E NÃO PARA SER ENGABELADA.

    FRANCIOLLY FAZ BEM O SEU PAPEL: UM MILITANTE QUE LUTA POR CARGO E HOJE USA A CLASSE ARTÍSTICA E CULTURAL DA CIDADE PARA ALCANÇAR SUA META PESSOAL.

    1. Naja disse:

      Hum, quer dizer que esse protesto de gatos pingados tem motivo político.

  3. Pedro Lino disse:

    Músicos. Aqui em Petrolina tem músicos?

    1. realidade disse:

      claro que sim amigo !!!

      se informe!!!!

    2. Maria disse:

      Oxe!!!!!!!!
      Como você pode estar tão alheio?
      Tem razão! Esta gestão fez questão de acabar com Petrolina, ela é uma cidade sem educação, sem saúde e sem cultura.

    3. ana disse:

      ridiculo seu comentário. se informe, seu sem cultura.

    4. Naja disse:

      Pedro, ainda diz que a venenosa aqui sou eu. Se não gosta de Petrolina, caia fora. Xô, Xispa pra bem longe.

    5. Filipe disse:

      Deveria se informar meu caro. De onde acha que Geraldo Azevêdo é? Pois bem, Petrolina tem muitos músicos e dos bons. Temos como exemplo o Edésio César, exímio guitarrista, que foi premiado (muitos dos presentes acham injusto a colocação “baixa”) com o segundo lugar no concurso Eagle Experience, evento de concorrência Nacional. Petrolina é um pólo de cultura, uma terra que produz, assim como as frutas, ótimos músicos.

  4. Reginaldo Rodrigues disse:

    A música é a expressão viva do jeito de ser de uma sociedade, é dos segmentos artístico que tem um maior acesso no imaginário popular, além de ser um subcídio de consolidaçao de indentidade, por isso, o poder público no cumprimento de sua função deve implementar ações voltada para esse segmento

  5. Maércio José disse:

    Sandra, Massa de manobra é que fala de eventos e não de política pública de cultura! A atividade foi realizada depois de muito tentar dialogar com o gestor municipal desta gestão! Sobre as outras gestões, nós da cultura sabemos que já fez de fato algo ou não! Com certeza nenhuma das gestões passadas fizeram o que os vários setores da cultura precisam!
    Mas uma coisa é certa, continuaremos organizados, sabemos que muitos e muitas vão continuar tentando tirar proveito desse movimento, como é de costume os parasitas fazerem! Não vamos nos intimidar nem com a “situação” e nem com a “oposição”! Pois a praça é do povo e a cultura também!
    Algumas pessoas gostam mais de serem enganadas por meias dúzias de palavras em vez de irem conhecer de verdade as coisas!
    Pessoas, a atividade foi uma ação da Câmara setorial de música, órgão do Conselho Municipal de Cultura de Petrolina. As reuniões aconteceram com o seguimento de músicos independentes, porém, o convite foi aberto a toda a comunidade, claro, tudo via internet pelas redes sociais, tudo porque não dispomos de recursos para aperfeiçoarmos estas divulgações!
    Esta é ao povo em geral: Não vamos deixar que desviem os nossos olhares para outras direções. Quem esteve na praça no dia do evento pode ter percebido que não foi usado: nomes de pessoas, de partido algum. Só estávamos falando o que estava no texto da faixa, ou que foi divulgado no “release” da atividade!
    Tudo isso é colocado para nos confundir (eu, você e as outras pessoas), vamos analisar: Seu filho que estuda em escola pública, estuda música? Você sabe de algum teatro, que não seja o do SESC, onde você possa assistir a uma peça teatral? Você sabe de alguma escola pública onde você ou o seu filho/ filha possa estudar música? Podemos fazer varias perguntas aqui e você não poderá responder, mas aí você logo diz que “não estamos fazendo certo”, lutar pelo que acreditamos, não é?
    “Fazemos cultura, não apenas eventos”! Essa é a nossa palavra de ordem! Sabe por quê? Porque não temos uma política de cultura municipal consolidada, o que temos são eventos com caráter cultural, digamos de passagem: muito dificilmente!
    NÃO TENTEM NOS VINCULAR A PARTIDO, SOMOS LIVRES E VOCÊ TAMBÉM PODE SER!

    Maércio José dos Santos.

  6. Chico Egídio disse:

    O Movimento Música Livre foi uma iniciativa do Segmento de Música do Conselho Municipal de Cultura de Petrolina, O Conselho é composto pela sociedade civil e representates públicos e tem como principal papel propor políticas públicas, fiscalizar o poder público e representar os anseios da classe artística e da população do município no que se refere a Cultura.
    A Ação do último dia 05/07/2012 teve como objetivo propor uma maior diversidade na atuação pública municipal, incluindo a cena cultural produzida pelos artistas locais.
    O Movimento não é partidário e repudiamos quem os trata assim, a Cultura nunca foi devidamente valorizada em Petrolina, cidade que amamos e que ainda tem muito a oferecer ao nosso Estado e ao Brasil!
    Devemos nos orgulhar das nossas produções culturais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *