Em nota, Compesa afirma que rompimento de tubulação e ligações clandestinas de esgoto causaram o problema da água escura nas torneiras de moradores da zona norte de Petrolina

1
Foto: Divulgação

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) encaminhou nota a este Blog, agora há pouco, em que explica as causas da cor escura da água distribuída aos moradores da zona norte de Petrolina ontem (10).

De acordo com a Compesa, o rompimento de uma tubulação durante serviço de limpeza da prefeitura e ligações clandestinas de esgoto na região contribuíram para o problema da água suja. A Companhia também diz que “novas manutenções estão sendo executadas a fim de garantir a solução imediata do problema”.

Confira a íntegra da nota:

A Compesa informa que após o rompimento de uma tubulação durante o serviço de limpeza de um canal, realizado pela Prefeitura de Petrolina na Avenida da Redenção, o sistema de abastecimento de água do bairro foi atingido por efluentes devido a ligações clandestinas de esgoto realizadas no canal em questão.

Após o conserto do vazamento, a Companhia realizou descargas para efetuar a limpeza da rede e injeção de cloro na tubulação. No entanto, novas manutenções estão sendo executadas a fim de garantir a solução imediata do problema. Diante disso, a Compesa orienta aos moradores que, caso notem algum odor ou cor diferente na água, entrem em contato com a Companhia através do telefone 0800 081 0195, para que a situação seja investigada e adotadas as medidas necessárias.

Compesa/Ascom

1 COMENTÁRIO

  1. MENTIROSOS!!!
    Fizeram o reparo da tubulação que fica ao lado do canal de esgoto, reparo esse executado dentro do próprio canal que foi alargado durante as escavações para reparo da rede de água tratada, quando a rede foi desligada o esgoto inundou toda a rede de água, e assim eles fizeram o reparo, dentro do canal de esgoto que foi alargado e nem se quer se preocuparam em esvaziar essa rede que foi inundada pelo esgoto e não avisaram aos usuários que iriam receber água de esgoto em suas residências ao invés de água tratada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome