Em grande ato popular, chapa de Miguel Coelho inicia em Petrolina corrida pelo Governo de PE

por Carlos Britto // 17 de agosto de 2022 às 08:49

Foto: Marcizo Ventura/divulgação

Com discursos mirando o Governo de Pernambuco e à necessidade de mudanças no atual cenário do Estado, a chapa majoritária da Coligação ‘Pernambuco com Força de Novo’ promoveu na noite de ontem (16), na casa de shows Zé Matuto, localizada no Loteamento Padre Cícero, Zona Norte de Petrolina, um grande ato popular. Uma multidão lotou o espaço para ouvir Miguel Coelho (UB), que encabeça a chapa, juntamente com sua vice Alessandra Vieira (UB) e o candidato a senador, Carlos Andrade Lima (UB).

Um dos presentes ao evento, o deputado federal e  presidente estadual do Podemos, Ricardo Teobaldo, foi exaltado pelo grupo de Miguel por ter sido o primeiro a apoiar seu projeto político. Teobaldo, inclusive, abriu o repertório de críticas à gestão socialista. Elogiando o trabalho realizado pelo candidato quando foi prefeito da maior cidade do Sertão, o deputado disse que agora os petrolinenses vão “emprestar” Miguel para Pernambuco, para que ele possa fazer o mesmo em todo o Estado.

O desempenho de Miguel como gestor municipal também foi destacado por Carlos Andrade Lima, que demonstrou estar ciente da missão que terá no Senado, caso seja eleito. a estrutura precária em setores como rodovias e abastecimento d’água foram lembrados por Alessandra Vieira, enquanto o senador Fernando Bezerra Coelho citou a estagnação econômica de Pernambuco, que foi ultrapassado por vários Estados nordestinos em virtude da falta de investimentos da gestão socialista.

Pela chapa proporcional, a vereadora Maria Elena (UB) – que concorre pela primeira vez à Assembleia Legislativa (Alepe) – e o deputado Antonio Coelho (UB), que vai buscar o segundo mandato, seguiram na mesma linha sobre uma “mudança necessária” no Estado.

Na palma da mão

Miguel, inclusive, começou seu discurso falando exatamente disso. Segundo ele, a mudança já está marcada “na palma das mãos” de cada um dos presentes ao ato popular e precisa sair de Petrolina para ganhar o restante do Estado. “Pernambuco nunca teve um momento tão decadente como este que estamos vivendo”, alfinetou. O evento de ontem foi marcado pelo simbolismo, já que o candidato escolheu Petrolina para iniciar sua campanha pelos próximos 43 dias. A partir de hoje, ele seguirá para as demais regiões do Estado (Agreste, Zona da Mata e Grande Recife) para intensificar seu nome junto ao eleitorado pernambucano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.