Em Brasília, Lossio pede ao governo celeridade para evitar crise hídrica e mais voos para Petrolina

por Carlos Britto // 18 de junho de 2015 às 19:31

lossio e eliseu padilhaO prefeito de Petrolina, Julio Lossio, andou por Brasília (DF) nesta semana. Um dos encontros que teve foi com o ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, do qual cobrou um maior número de voos para o município.

lossiocodevasfEntre os argumentos, Lossio justificou a relevância geográfica e econômica de Petrolina, que recebe pessoas de várias partes do país e do exterior, e têm necessidade de se deslocar para cidades que não estão disponíveis nos trechos atendidos pelas empresas que prestam serviço na cidade.

Fundado oficialmente em 1981, o Aeroporto Internacional senador Nilo Coelho atualmente opera com três companhias aéreas: Gol, Avianca e Azul. Segundo dados da Infraero, em 2015 o número de aeronaves, que chegam e partem diariamente do Aeroporto, caiu de 8 para 5, chegando a 6 em dois dias da semana.

No outro encontro, Lossio esteve acompanhado do 3º superitendente regional da Codevasf, João Bosco Alencar. Os dois foram até a sede da Companhia, onde se reuniram com o atual presidente da Codevasf, Felipe Mendes. Na ocasião o gestor pediu a Mendes celeridade na solução da captação de água para o Perímetro de Irrigação Senador Nilo Coelho.

Crise hídrica

A grave crise hídrica no Lago de Sobradinho (BA) foi destaque na imprensa nacional esta semana. “Não podemos mais esperar. Já foi noticiado que se não chover nos próximos meses, a usina hidrelétrica vai perder a capacidade de gerar energia. Não vamos ficar de braços cruzados vendo nossa riqueza, o rio, chegar a essa situação“, afirmou Lossio. O reservatório de Sobradinho está com 20% da capacidade de armazenamento, que é de 34 bilhões de metros cúbicos. Desde a semana passada a Chesf mantém a vazão entre 900 e mil metros cúbicos por segundo. (fonte/fotos: Ascom PMP/divulgação)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *