Em ato no Centro de Petrolina, familiares da menina Beatriz cobram resultado da força-tarefa do MPPE

por Carlos Britto // 10 de agosto de 2017 às 09:07

Completando hoje (10) um ano e oito meses do assassinato brutal de Beatriz Angélica Mota, de sete anos, familiares e amigos da menina já estão nas ruas de Petrolina realizando uma “blitz” próximo ao Ministério Público estadual (MPPE).

O ato é liderado pela mãe de Beatriz, Lúcia Mota. Ela segura um cartaz com um questionamento: “Cadê o resultado do trabalho de um ano da força-tarefa do Ministério Público de Pernambuco?“.

Em outro cartaz, a cobrança é por respostas do momento do crime. “Queremos a prisão do funcionário que apagou as imagens do assassino das câmeras da escola“, diz a frase. Os manifestantes vão realizar um círculo de oração ao lado da sede do MPPE. (foto/Wellington Jr.)

Em ato no Centro de Petrolina, familiares da menina Beatriz cobram resultado da força-tarefa do MPPE

  1. Cidadão disse:

    Muito sofrimento, Deus ilumine esta família pra pode passar por esta provação.

  2. Rapadura disse:

    Alguém poderia explicar o afastamento da Dra. Sara Machado – primeira Delegada responsável pela investigação – do caso ? Parece-me uma profissional avessa aos holofotes mas de rara competência; vide crimes solucionados por ela em tempo curto !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.