Em artigo, estudante pede empenho de colegas para provas do Enade

1

downloadO desinteresse de muitos alunos em participar do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) levou o recém-formado em direito, Adão Lima, a pedir mais empenho dos colegas que passaram pela Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape). Em artigo enviado ao Blog, Adão estimula os colegas para a realização das provas e pede que os participantes não sejam “negligentes” com o exame.

Acompanhem:

Dirijo estas humildes palavras a todos vocês que, como eu, farão no próximo dia 23 de novembro o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE).  Sei que perpassa por nosso pensar, até porque temos outras preocupações acadêmicas, certa vontade de não ligarmos muito para o que vai acontecer se não tirarmos boa nota neste exame.

Eu próprio, confesso, já pensei em negligenciar o ENADE, como maneira de, quem sabe, tentar retaliar algum possível transtorno que eu acredite ter sofrido nestes cinco anos em que frequento esta faculdade. No entanto, pensei: por que tentaria destruir minha escola, pela qual tanto lutamos? Por que me esforçaria para causar mal ao meu lugar de esperança, de refúgio, de grandes amizades cultivadas dia-a-dia, entre uma prova e outra, entre a dificuldade de levar adiante o curso que escolhermos, devido aos percalços que lhes são próprios, e a enorme esperança de com ele levar adiante nossa própria vida? 

Ademais, por que seria negligente com a minha faculdade, onde encontrei uma juventude forte e disposta a defender aquilo que acredita? Que ganharia eu com isso? Por que não me esforçar para tirar a melhor nota possível no ENADE e reafirmar a importância dos alunos, mesmo diante daqueles que deveriam ter por prática ouvir o que temos a dizer, porém sempre prefira ignorar a todos nós? 

É, meus camaradas, são tantos porquês! Por favor, permitam-me chamá-los de meus camaradas. Denotando, aí, certa intimidade. Pois que certo filósofo afirma que poucos são aqueles que são dignos de serem chamados de “meus camaradas”. E dúvida alguma resta que todos aqueles com os quais tenho convivido na Facape, de modo direto ou não, são meus camaradas! 

Porém, o que quero lhes dizer é que não vamos canalizar nossa revolta contra o ENADE. Este exame avalia não apenas a faculdade, ou o aluno, mas, sobretudo, é a partir dele que políticas oficiais para a melhoria da educação podem ser postas em práticas. E podemos contribuir com elas. Precisamos contribuir com as boas práticas.

Todos nós sabemos da capacidade dos alunos da Facape, pelas proezas demonstradas ano a ano nos diversos exames da OAB, em que muitos alunos conseguem aprovação antes mesmo de findar o nono período.  Por isso, acredito na capacidade de todos. E, humildemente, aconselho-os a repetir no ENADE este bom desempenho mostrado nos exames da ordem. Vamos conquistar maior nota no ENADE! Vamos nos unir nesse grito: SOMOS FACAPE, SOMOS 5 NO ENADE!

Adão Lima de Souza/Aluno recém-formado em Direito na Facape

1 COMENTÁRIO

  1. Adão, parabéns pelo texto! De forma objetiva e coerente, você demonstrou a todos os estudantes a importância do Enade. Reforçamos suas palavras destacando que essa nota beneficia todos que fazem a instituição, sejam alunos, professores ou funcionários. A nota do Enade valoriza o currículo de cada um e aumenta as chances no mercado de trabalho. Em nome de toda a diretoria, agradecemos o apoio e estamos mobilizados para que todos façam uma boa prova.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome