Eleições 2024: Alexandre Moraes e presidentes de TREs alinham ações

por Carlos Britto // 13 de março de 2024 às 12:00

Foto: TSE/reprodução

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, reuniu na terça-feira (12) os presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) de todo o país a fim de traçar ações conjuntas para o pleito municipal de 2024. “Que as eleições possam ser, dentro do possível, tranquilas para todo o Brasil. A tudo que foi solicitado, vamos dar encaminhamento”, afirmou o presidente no encontro. O TRE Pernambuco foi representado na reunião pelo vice-presidente e corregedor, desembargador Cândido Saraiva.

As definições tratadas na reunião se deram em três frentes: instalação do juízo de garantias no âmbito da Justiça Eleitoral; esforço concentrado para agilizar a realização do cadastramento biométrico do eleitorado; e participação dos Regionais nas ações do Centro Integrado de Enfrentamento à Desinformação e Defesa da Democracia (CIEDDE), lançado hoje pelo TSE. O encontro ocorreu na sede da Corte, em Brasília.

A vice-presidente do TSE, ministra Cármen Lúcia, a ministra Vera Lúcia Santana Araújo e o ministro Ramos Tavares também participaram do encontro.

Juízo de garantias

Segundo Alexandre de Moraes, na próxima semana, será enviado aos TREs um esboço, para discussão dos colegiados, sobre a estrutura de funcionamento, na Justiça Eleitoral, do juízo de garantias, novo sistema que o Judiciário adotará na tramitação processual a partir de coordenadas determinadas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O presidente da Corte discute as diretrizes do tema com um grupo de trabalho.

Cadastro biométrico

Outra medida defendida pelo presidente do TSE foi a aceleração da coleta da biometria do eleitorado, para que, dentro do possível e conforme os prazos do cronograma operacional aprovado pela Corte, a medida alcance a quase totalidade de eleitores no país. “Hoje, nós estamos com 81,55% do eleitorado com biometria. Em relação aos TREs, precisamos ver o que podemos ajudar para acelerar. Obviamente, que não chegue a 100%, mas que nós possamos quase bater os 100% da biometria”, observou Alexandre de Moraes. O TSE tem entregado kits biométricos aos TREs para a coleta desses dados.

Combate à desinformação

O presidente do TSE também sugeriu que sejam formadas comissões nos TREs para lidarem diretamente com a equipe do Centro Integrado de Enfrentamento à Desinformação e Defesa da Democracia (CIEDDE), lançado hoje pelo Tribunal, com a participação de várias instituições. “Para qualquer questão, qualquer necessidade, a gente faz um cadastro para o contato direto. Nós temos que atuar realmente, como sempre a Justiça Eleitoral fez. É uma rede protetiva contra a desinformação, protegendo o eleitor, a eleitora, o TSE e os 27 TREs”, destacou Alexandre de Moraes. As informações são do TSE.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Últimos Comentários

  1. Srs leitores e, redatores deste conceituado meio de comunicação. Aproveitando para parabenizar, pela matéria postada, pois, é história e é…